USHUAIA

1/4
Quando Ir?
Ushuaia é considerada a cidade mais austral do mundo e sua localização faz com que o clima seja bastante peculiar. Como cada uma das estações do ano envolve características climáticas bem diferentes, é importante avaliar qual época de viagem se encaixa melhor no seu perfil. Em que época viajar? Depende do que você pretende encontrar.
 
A cidade tem uma temperatura média anual de 6ºC; no verão, a média está em torno dos 10ºC; no inverno, 2ºC. Além da temperatura, é preciso considerar que em Ushuaia os ventos são frequentes e gelados, fazendo a sensação térmica ser ainda mais baixa. Não é nem um pouco raro haver temperaturas negativas na capital da Terra do Fogo, principalmente no inverno, que em dias mais extremos atinge -20ºC. 
 
Por ter estações de esqui, pode parecer que Ushuaia é um destino de inverno (e é também!), mas a realidade é que a alta temporada é o verão, pois nesse período o frio não é tão intenso e as atividades ao ar livre são mais agradáveis. No verão, os dias têm mais horas de sol, chegando a haver mais de 17 horas de sol nos dias mais longos do ano. Também nessa estação partem os cruzeiros com destino à Antártica e apenas nesse período (principalmente entre outubro e meados de abril) os pinguins podem ser vistos nos arredores de Ushuaia.
 
Inverno é sinônimo de neve, lagos congelados, dias frios e com menos horas de sol. A paisagem no inverno é toda branquinha por conta da neve. As estações de esqui são muito utilizadas nesse período e Ushuaia é considerada, inclusive, a cidade da América do Sul onde a temporada de neve é a mais longa (geralmente de junho a outubro). Dizem ainda que sua neve é de excelente qualidade e muitos esportistas de equipes olímpicas treinam na cidade. Apesar de a temperatura ser mais baixa no inverno, entre os meses de abril e julho os ventos não são tão intensos. 
 
O outono traz o colorido das árvores em tons de vermelho, laranja e amarelo -, enquanto a primavera é a época de árvores verdinhas. Cada época tem sua beleza: se quiser temperaturas mais altas e fazer trekking, por exemplo, procure viajar no verão ou próximo dele; se quiser esquiar, o inverno ou semanas antes dele começar e terminar são indicadas para viajar. 
 
As chuvas são bem distribuidas ao longo de todo o ano e são frequentes em Ushuaia. Uma chuvinha fraca é comum por lá e não deve desanimá-lo a fazer passeios; por isso, é indicado usar roupas de sejam à prova d'água. O tempo muda a todo instante, então não se martirize se vir na previsão do tempo que só haverá chuva em seus dias de viagem. É muito comum o tempo estar todo fechado e, alguns minutos mais tarde, sair o sol e o céu estar azul. 
 
Independentemente da época do ano em que será sua viagem, esteja preparado para baixas temperaturas. Segunda pele, gorros, bota de trekking, casacos corta-vento, calças e casacos impermeáveis são indicados para utilizar em sua viagem. 
 
Por se tratar de uma cidade muito fria, é natural que a neve esteja presente no cotidiano dos moradores. Ter contato com ela é muito mais fácil se a viagem for feita no inverno, mas há chances de vê-la mesmo viajando no verão, desde que as condições climáticas estejam favoráveis a isso, é claro. Ainda que não haja uma nevasca durante sua estada, você pode tentar ver neve no verão subindo até algum dos picos da Cordilheira próximos da cidade, como o Glaciar Martial.
O que Fazer?
Embora seja uma cidade pequena, com pouco mais de 50 mil habitantes, Ushuaia tem vários passeios para fazer, além de bons restaurantes, locais para compras, cassinos etc. Para aproveitar com calma tudo aquilo que o lugar oferece, sugerimos ficar 4 ou 5 dias na cidade; se a ideia é esquiar, acrescente no roteiro alguns dias exclusivamente para atividades na neve.
 
Para iniciar suas andanças na capital da Terra do Fogo, comece fazendo o reconhecimento da cidade, caminhando pela orla no Canal Beagle, onde você poderá admirar a Cordilheira dos Andes e o Porto de Ushuaia, onde está a legendária placa do "fim do mundo". Do Porto sai o passeio pelo Canal Beagle, que permite conhecer alguns pontos de interesse, como a Ilha dos Lobos e o Farol Les Eclaireus. Se reparar bem, vai notar que do outro lado do canal há terra firme; o lado oposto a Ushuaia pertence ao Chile. 
 
A história do lugar é relativamente recente. A cidade cresceu porque a Argentina precisava se fazer mais presente nessa parte do mundo e a povoação da cidade iniciou-se, de fato, com a construção de um presídio. Para entender melhor a história da cidade, não perca a visita guiada ao Museu Marítimo (antiga prisão), ou faça o passeio no Trem do Fim do Mundo, que conta a história de Ushuaia e leva ao belíssimo Parque Nacional Tierra del Fuego, ideal para caminhar e admirar paisagens naturais. O parque é tão grande e bonito que rende um dia de passeio. Se você gostar de história e quiser se aprofundar mais ainda, outras opções culturais são o Museu do Fim do Mundo, o Museu Yámana e a Galeria Temática Pequena História Fueguina. 
 
Atividades ao ar livre são o forte da cidade. Mesmo que o tempo esteja fechado, não desanime e corra para fora da cama para agitar seu dia! Quando o tempo estiver bem aberto, suba ao Glaciar Martial de teleférico (ou caminhando, se tiver fôlego para subidas), e curta a vista para o Canal Beagle, Ushuaia e a Cordilheira dos Andes, - mesmo que seja verão, é praticamente certo ver neve lá em cima. A paisagem é deslumbrante! Se tiver preparo físico, talvez você encare a ida ao mirante do Glaciar Martial, que leva mais duas horas de subida e é mais fácil de ser feita durante o verão, pelo volume de neve ser menor. Na volta, uma parada estratégica na La Cabaña para tomar um chazinho quente é a melhor pedida!
 
São vários os passeios para fazer na cidade, entre eles os de 4x4 que levam aos belos lagos Fagnano e Escondido e o trekking no Lago Esmeralda, que supreende pela cor da água. Se for verão, o passeio à Pinguinera é bastante popular; mas, se sua viagem for no inverno, reserve alguns dias para curtir a neve nos centros invernais. O Cerro Castor, o local mais conhecido para prática de esqui e snowboard, é ideal para brasileiros começarem nos esportes de neve; se você se identifica mais com o esqui "plano", o cross-country, nossa dica é ir ao centro invernal Tierra Maior. 
 
Ushuaia é uma cidade mais diurna que noturna. A noite da cidade é fraca para quem curte baladas, embora exista um pub chamado Dublin, que é "o point" de quem quer beber, se divertir e fazer amizade. Se você não é de agito, deixe a noite para descansar e fazer programas mais leves, como  caminhar pela Av. San Martín e fazer umas comprinhas, apostar as fichas no cassino ou jantar em um dos ótimos restaurantes da cidade.
Como Chegar?
O título de "fim do mundo", a localização austral e a proximidade com a península antártica fazem de Ushuaia um local emblemático, que permeia o imaginário de muitos viajantes. Mais do que uma simples cidade no roteiro, a capital da Terra do Fogo argentina é, muitas vezes, o ponto final de uma viagem que se iniciou muitos meses antes da chegada a Ushuaia.
 
Há quem viaje a partir do Alasca, a mais de 17.000km de distância, e tenha como objetivo chegar a Ushuaia. Chegam à cidade pessoas viajando de carro, moto e até bicicleta; mas, se você não for do tipo aventureiro, fique tranquilo, porque a cidade tem seu próprio aeroporto. 
 
Avião 
O avião é a forma mais fácil de os brasileiros chegarem a Ushuaia - para isso, é inevitável fazer uma conexão em solo argentino, normalmente no Aeroparque, em Buenos Aires. Saindo do Brasil, é possível utilizar a Latam Brasil e Chile, presente em inúmeras cidades brasileiras, ou a Aerolíneas Argentinas, que opera em algumas cidades brasileiras (entre elas São Paulo, Porto Alegre, Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília). O voo entre Buenos Aires e Ushuaia dura em torno de 3h45min. 
 
Para muitos dos brasileiros que usam a Latam e não vivem em capitais que tenham voos diretos para Buenos Aires, a viagem pode ser bastante cansativa, pela necessidade de conexão no Brasil. Caso seja posível, considere fazer um pernoite em Buenos Aires para não ter que enfrentar diversas horas de voo sem descansar.
 
O Aeroporto Internacional de Ushuaia - Malvinas Argentinas é um aeroporto de pequeno porte, que recebe poucos voos diários e não tem muita estrutura para os visitantes, além de um free shop, uma lanchonete, balcão de informação e locadoras de carro. Um detalhe importante a respeito do retorno é que ao deixar Ushuaia é necessário pagar uma taxa de $28 que não está inclusa no valor da passagem; por isso, chegue ao aeroporto com antecedência, pois, além do despacho de bagagem ou check-in, há fila para o pagamento dessa taxa. 
 
Saindo do aeroporto
O Aeroporto de Ushuaia fica bem próximo do centro da cidade, a cerca de 7km. Para percorrer essa distância, utilize os táxis, pois há vários deles na saída do aeroporto. Uma corrida entre o aeroporto e o centro custa cerca de US$ 10 e dura aproximadamente quinze minutos. 
 
Chegando a Ushuaia por terra
Apesar não parecer uma
maneira convencional, é muito comum viajantes chegarem a Ushuaia por terra. O único acesso à cidade por via terrestre é feito pela Ruta nº 3, que se inicia em Buenos Aires, a cerca de 3.000km de distância. A Ruta nº 3 faz parte do sistema de rodovias Panamericanas, que se inicia no Alasca (EUA), local onde muitos aventureiros iniciam suas jornadas de viagem. Ushuaia está a cerca de 880km de El Calafate, outra cidade da Patagônia argentina que tem atrações muito interessantes, entre elas a famosa geleira Perito Moreno, com visual incrível!

Vale destacar que, durante o inverno, a direção pela Patagônia argentina é mais complicada e exige maior cautela devido ao gelo na pista. Viajando no inverno, são indicados carros com tração, além do uso de pneus especiais (que evitam a derrapagem) ou de correntes nos pneus, por exemplo.
Dicas
Documentação
Turistas brasileiros que ficam até 90 dias em território argentino não necessitam de visto, nem mesmo do passaporte, pois o RG com foto de fácil identificação é suficiente para os trâmites de imigração. Vacinas não são obrigatórias. Para alugar um carro, leve sua CNH. 

Atenção: se você pretende estender a viagem à Antártica, os documentos e a necessidade de vacinas podem ser diferentes. É recomendável entrar em contato diretamente com a empresa que fará sua viagem para obter informações mais precisas.  
 
Se estiver pensando em utilizar o RG, mas dispõe de um passaporte válido (ou tem um passaporte antigo com folhas em branco), lembramos que no escritório turístico da cidade e no Parque Nacional Tierra del Fuego estão disponíveis carimbos comemorativos em que o visitante estampa seu passaporte. Os carimbos são legais para quem quer marcar em seu documento de viagem que esteve no "fim do mundo".
 
Língua
A língua oficial é o espanhol, mas o inglês é comumente falado em ambientes turísticos.
 
Moeda
A moeda utilizada na Argentina é o peso argentino, mas reais e dólares também são bem aceitos em Ushuaia. O dólar, em especial, está bastante valorizado no país depois que o governo restringiu sua compra por parte dos cidadãos argentinos. O câmbio paralelo é muito utilizado por turistas atualmente, mas é importante lembrar que esse tipo de transação não é completamente segura e pode resultar em notas falsas. Faça o câmbio paralelo apesar se tiver ciência dos riscos em questão; do contrário, utilize o câmbio oficial, que, claro, é inferior.
 
Se proteja
Não deixe de usar protetor solar ao visitar Ushuaia. A ação do vento e o frio tendem a nos dar a sensação de que o sol não está queimando, mas no final do dia você pode constatar que se queimou. Viajando no inverno e permanecendo o dia todo na neve, principalmente, não deixe de passar, e repassar, o protetor solar.
 
Roupas
Em um destino de temperaturas extremas como Ushuaia, é muito importante ficar atento ao modo de se vestir. Independentemente da época da viagem, esteja preparado para sentir frio! Leve na mala, ou compre na própria cidade, peças como: segunda pele (calça e blusa), casacos impermeáveis, suéteres, gorros, cachecóis, calça impermeável, casaco corta-vento, bota de trekking, luvas impermeáveis, sapatos de trekking para caminhadas, sapatos para neve (mais indicados para o inverno) etc.
 
A melhor forma de se vestir em um lugar frio é o chamado estilo cebola, em que você se veste em camadas. Como os ambientes fechados são quentes e os ambientes externos, gelados, você pode colocar ou tirar camadas de roupas à medida que sente frio ou calor.
 
Tomada
O padrão de tomadas argentinas é diferente do Brasil. As tomadas em Ushuaia têm três pinos chatos, sendo dois deles tortos. Aconselhamos comprar um adaptador de tomadas em uma ferretería para recarregar seus dispositivos eletrônicos.
 
Combinação Imperdível
 Quem visita o sul da Argentina costuma combinar Ushuaia e El Calafate na mesma viagem. O destaque de El Calafate são os passeios para conhecer a geleira Perito Moreno e os passeios de barco.
 
Água Mineral
A água mineral em Ushuaia contém sódio, dando um gostinho diferente e deixando a água um pouco salgada. Se quiser beber uma água com sabor mais próximo do que se vê no Brasil, procure por uma água com "bajo sodio".
 
Segurança
A região da Patagônia tem baixíssimo índice de criminalidade. Dificilmente são registrados furtos, roubos ou ocorrências mais graves.

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto