TORONTO

1/4
Quando Ir?
Toronto é um destino em que a escolha da data para viajar faz diferença, bastante diferença. Isso porque faz muito frio na cidade e, por conta da alteração de temperatura, inverno e verão oferecem experiências diferentes. O frio domina boa parte do ano e é por isso que o verão tem um gostinho especial; gostinho esse que os moradores da cidade tratam de aproveitar o máximo que podem!
 
A cidade tem uma temperatura média anual de 7,7ºC, sendo que, no inverno (dezembro a março), tem média de -5ºC e, no verão (de junho a setembro), média de 26ºC. Faz muito frio no inverno e, embora não seja tão comum, a cidade já chegou a registrar temperaturas de 30 graus negativos. No verão também não são incomuns os dias quentes, próximos dos 30 graus. As chuvas estão bem distribuídas ao longo do ano, chove um pouquinho mais no verão, mas não há uma estação seca e outra chuvosa. 
Como as temperaturas são bastante diferentes, é preciso pensar no cenário que você deseja encontrar na cidade.
 
O verão é melhor para quem gosta do tempo quente, atividades ao ar livre e paisagens floridas; como no verão ficar ao ar livre é mais agradável, é também nesse período que você verá muitas pessoas nas ruas aproveitando dias bonitos de sol. O inverno é melhor para quem gosta de curtir um friozinho, quer ter a oportunidade de ver neve, patinar no gelo e prefere ambientes fechados. 
 
Uma opção para não pegar temperaturas extremas é viajar no outono ou na primavera, que têm paisagens bonitas e um frio menos extremo do que no inverno. No outono, as folhas das árvores de bordo, que são um símbolo do Canadá, ganham tons alaranjados e vermelhos. 
 
Viajar no inverno não significa morrer de frio; a cidade está muito habituada às baixas temperaturas e os ambientes têm calefação. Praticamente todo lugar que você visita tem aquecedor, inclusive o transporte público. Toronto também tem uma enorme rede subterrânea de pedestres, o PATH. O PATH tem cerca de 30 km de extensão e é como um complexo comercial embaixo da terra, com lojas, praças de alimentação, escritórios e muito mais. Ele oferece várias opções de serviço e é ótimo visitá-lo durante o inverno, principalmente porque ele é aquecido. 
 
Eventos
Toronto tem uma vida cultural ativa e sedia diversos eventos ao longo do ano; independentemente da estação ou do frio, sempre tem alguma coisa acontecendo. Em fevereiro, acontece o Canadian International Auto Show; em junho, o Luminato, o Pride Toronto e o Toronto Jazz Festival; em julho, o Summerlicious e o Toronto Fringe Festival; em agosto, o Caribana e SummerWorks Theatre Canada; em setembro, o Toronto International Film Festival; em novembro, a Santa Claus Parade; e, em dezembro, o mercado de Natal.

Feriados
1º de janeiro (New Year’s Day); Good Friday (variável); segunda-feira de Páscoa; Victoria Day (variável); 1º de julho (Canada Day); 1ª segunda-feira de setembro (Labour Day); 2ª segunda-feira de outubro (Thanksgiving Day); 11 de novembro (Remembrance Day); 25 de dezembro (Natal); 26 de dezembro (Boxing Day).
O que Fazer?
A Cidade de Toronto (antiga York) foi fundada em 1834 e hoje sua região metropolitana já tem mais de 5,5 milhões de habitantes, número que a torna a maior cidade do Canadá. Grande parte da cidade é nova, moderna, com ruas largas e edifícios altos, mas em meio à modernidade há espaço para bairros boêmios, com prédios antigos e de estilo inglês. 
 
Caminhar é uma excelente maneira para conhecer Toronto, principalmente o centro da cidade, onde estão alguns de seus principais pontos turísticos. É no coração de Toronto que fica a Yonge-Dundas Square, que, como gostam de dizer, é a “Times Square” de Toronto. A praça é cercada por grandes letreiros de propagandas, sempre sedia eventos e fica no cruzamento entre a Dundas St e a Yonge St, a maior rua do mundo.
 
Ali estão lojas diversas, além do Eaton Centre, um ótimo centro comercial para fazer compras e que dá acesso ao PATH, um sistema de comércio subterrâneo com quase 30 km de extensão. Como faz muito frio em Toronto, o PATH, com suas ruas subterrâneas que têm redes de lojas, bancos, restaurantes e praças de alimentação, é um alívio para poder passear e ver coisas diferentes sem passar frio, já que lá dentro é tudo aquecido. 
 
Percorrendo as ruas de Downtown, você notará que, de diversos ângulos, a CN Tower se fará presente. A torre de comunicação é uma das mais altas do mundo e um dos mais importantes pontos turísticos de Toronto e do Canadá. Com uma vista panorâmica deslumbrante, tanto de dia quanto à noite, é realmente imperdível. Lá de cima, você pode ver Toronto por completa e, em dias sem nenhuma nuvem, dizem que dá até para ver as Cataratas do Niágara, que estão a 140 km de distância de carro do centro. Na CN Tower, você pode jantar em um restaurante panorâmico, andar em uma plataforma de vidro ou fazer a Edge Walk, uma caminhada do lado de fora da torre, em uma plataforma vazada que fica a 356 m de altura é a atividade desse tipo mais alta do mundo! 
 
A partir da CN Tower, é bem facinho visitar outros pontos de interesse caminhando, entre eles o Rogers Centre, o Ripley's Aquarium of Canada, ótimo para crianças, e a Steam Whistle. O Rogers Centre é um estádio de baseball que ferve nos dias de jogos do Blue Jays, o time de baseball de Toronto. O estádio tem um teto retrátil e é uma experiência bacana para conhecer mais do esporte, que ainda não é muito popular no Brasil. Já a Steam Whistle é uma cervejaria artesanal, que tem tours guiados para mostrar o processo de produção da cerveja é um lugar onde os torcedores do Blue Jays sempre visitam antes dos jogos. Para os amantes da bebida, a visita guiada vale a pena, porque ainda garante algumas degustações e brindes.

Também relacionado ao esporte, que é uma paixão dos canadenses, pode valer a pena uma visita ao Hockey Hall of Fame, um museu dedicado ao hóquei e às estrelas do esporte no país. Brasileiros podem se sentir deslocados, afinal, não é um esporte que estamos acostumados a acompanhar, mas o museu é interativo e pode render um bom passeio.  

Para conhecer um pouco da antiga Toronto, visite a Casa Loma, um “castelo” da cidade. A residência, que tem 98 quartos, pertenceu a um empresário riquíssimo e hoje se tornou um museu onde os visitantes podem conhecer suas acomodações e ver de perto o glamour de uma residência de família abastada antigamente. Perto da Casa Loma, fica o Spadina Museum, um museu-residência, onde todas as visitas são guiadas, e que conta a história da família Austin, que viveu na casa no passado. Para quem gosta de passeios culturais, outras alternativas são a Art Gallery of Ontario, o gigante museu de história natural e cultura Royal Ontario Museum, que tem fósseis de dinossauros, e o Ontario Science Centre, ideal para famílias com crianças. 
 
Um lugar gostoso de se visitar é o St Lawrence Market, um mercado com várias barraquinhas de comida e restaurantes, onde você pode comprar desde frutas frescas a um delicioso sanduíche de lagosta ou de bacon é um dos lugares mais tradicionais de Toronto, não deixe de ir! Outra opção para encontrar vários lugares deliciosos próximos uns aos outros é o Kensington Market, uma área com restaurantes e brechós que costuma ficar movimentada durante o fim de semana. O Distillery District, um distrito com vários galpões industriais onde antigamente ficava uma destilaria, é hoje um bairro charmoso, com galerias de arte, ateliês, lojas, restaurantes e cervejarias artesanais, que são uma boa pedida para desgustar bebidas ou curtir a noite. 

  Passeios 
O centro de Toronto é uma área muito urbana, mas basta sair um pouquinho de Downtown para poder contemplar cenários naturais. Um deles é Toronto Islands, um arquipélago do Lago Ontário que fica a apenas alguns minutos de ferry do centro. As ilhas arborizadas têm canais para andar de caiaque, parques para fazer piquenique, ciclovias, praias e uma atmosfera ótima para curtir uma atividade ao ar livre. O lugar é encantador, ideal para andar de bicicleta e aproveitar um dia de sol, principalmente no verão.
 
Mais distante um pouco, a cerca de 140 km de Toronto, fica um dos lugares mais bonitos do Canadá e, para algumas pessoas, um dos lugares mais bonitos do mundo: as Cataratas do Niágara! As quedas d’águas na fronteira entre Canadá e Estados Unidos são maravilhosas e, por estarem próximas à capital da província, encaixam perfeitamente em um passeio bate-volta. Na hora de programar sua viagem a Toronto, reserve ao menos um dia para visitar esse lugar! As cataratas têm uma força d’água impressionante, chegam a ter um volume de água de 2.400m³/s e uma delas tem 792 m de extensão! Dá para acreditar?
Como Chegar?
O Canadá está relativamente próximo do Brasil, bastam aproximadamente 10h de voo para sair de um aeroporto brasileiro e chegar ao Canadá. A única empresa que opera voos diretos entre o Brasil e o Canadá é a Air Canada, que tem voos partindo do aeroporto de Guarulhos diariamente. É possível viajar com outras empresas fazendo conexão em seus hubs, entre elas empresas americanas, como United, Delta, American Airlines e a panamenha Copa Airlines. Lembre-se de que, em caso de conexão nos Estados Unidos, além do visto canadense, você precisará do visto estadunidense. 
 
O Aeroporto de Toronto, Toronto Pearson Internacional Airport, é moderno, o mais movimentado do país e um dos mais importantes aeroportos da América do Norte. Ele opera mais de 1.200 voos diários e, nos últimos anos, teve um movimento de mais de 38 milhões de passageiros por ano. Ele está localizado a cerca de 26 km de Downtown, centro de Toronto, e tem todas as facilidades que um turista pode precisar, incluindo casas de câmbio e locadoras de carro. 
 
Como sair do Aeroporto de Toronto
Em junho de 2015, foi inaugurado o UP Express, um serviço de trem que faz o serviço entre o centro e o aeroporto da cidade. O trem é moderno, tem wi-fi, ar condicionado e faz o trajeto entre aeroporto e a Union Station (estação central) em apenas 25 minutos. Ele parte do aeroporto a cada 15 minutos e custa $27,50. Essa é a maneira mais prática para ir e voltar do aeroporto, principalmente para quem irá se hospedar no centro da cidade. 
 
Para quem visa economia e procura algo mais barato do que o UP Express, uma alternativa é utilizar o serviço de transporte público comum, que infelizmente leva um pouco mais de tempo para ser realizado. Nesse caso, como não há metrô até o aeroporto, você deverá pegar um ônibus até a estação de metrô e então seguir no metrô até seu local se hospedagem. Para quem quer sair do aeroporto e ir para Downtown, basta pegar o ônibus 192 até a Kipling Station e, de lá, pegar o metrô até a Yonge Station. 
 
Os táxis e limousines também estão disponíveis na saída dos terminais do aeroporto, mas é preciso ter em mente que esses meios de locomoção para uma única pessoa são mais caros do que o UP Express. Para quem está em um grupo pequeno ou tem muitas malas para carregar, ele poderá ser vantajoso pelo custo-benefício por passageiro, além da comodidade de ir até o hotel.
Caso esteja em um grupo de 4 ou mais passageiros, avalie a possibilidade de pegar uma limousine em vez do táxi, já que a limousine cabe mais pessoas e mais malas. 
Veja aqui mais informações sobre os táxis e limousines no aeroporto de Toronto. 
 
Trem
O trem é um tipo de locomoção bastante presente no Canadá e que serve diversas cidades grandes e pequenas do país. A principal estação de trem em Toronto é a Union Station, de onde partem trens para Ottawa e Montreal, por exemplo. 
Embora o serviço dos trens seja bom, não espere que seja rápido. Eles têm um preço um pouco salgado dependendo do trajeto e, como o tempo de deslocamento algumas vezes é similar ao dos ônibus, em determinadas situações é mais vantajoso utilizar o ônibus do que o trem.  
 
Ônibus 
Como dissemos, muitas vezes os ônibus são uma opção melhor do que os trens, porque o tempo de deslocamento para algumas cidades é similar entre os dois, com o diferencial de que os preços dos ônibus costumam ser melhores. Se você quer viajar de ônibus pelo Canadá, procure por empresas como a Coach e Greyhound, que estão presentes em várias cidades. 
Dica: antes de decidir por um trajeto de ônibus ou trem, consulte os sites das empresas que vendem passagens, veja o tempo do deslocamento e só então decida qual meio utilizar. 
 
Carro 
Viajar de carro pelo Canadá é uma boa escolha para quem gosta de dirigir, visto que as estradas do país têm asfalto em boas condições. Na costa leste do país, é muito comum as pessoas viajarem entre Toronto, Ottawa, Montreal e Quebec City.
Entre Toronto e Ottawa, são pouco mais de 400 km de viagem de carro, que podem ser percorridos pela ON-7. Para quem parte da cidade de Nova York, são cerca de 800 km de viagem, via I-81 N e I-90W; a partir de Detroit, nos EUA, são cerca de 370 km pela via ON-401 E e ON-403 E. 
Dicas
Documentação
Para ir ao Canadá, é necessário um passaporte e visto válido condizente com o propósito da viagem. O visto para turistas pode ser obtido online e é um pouquinho burocrático, mas completamente possível de ser feito por você mesmo.
 
Lembre-se de que se você viaja ao Canadá passando por um terceiro país, além das regras de imigração local, você deve se atentar às regras de imigração no local de conexão. Fazendo conexão nos Estados Unidos, você precisará também do visto estadunidense.
 
 A CNH brasileira pode ser utilizada para digirir em Toronto, e a PID (permissão internacional para digirir) não é considerada obrigatória, mas pode facilitar eventuais problemas que você tenha no país. 
 
Saúde
Seguro de saúde é de fundamental importância para uma viagem international. Não deixe de fazer um antes de embarcar.
 
 Não são necessárias vacinas para visitar o Canadá.
 
Idioma
As línguas oficiais no Canadá são inglês e francês. Toronto é capital de Ontário, província de origem inglesa, e, por isso, a língua predominante na cidade é o inglês. Há pessoas que falam francês também e você verá placas e sinalizações em francês, mas a língua mais usada mesmo é o inglês. Caso não fale nenhuma das línguas oficiais, tente se comunicar em espanhol, pois muitos imigrantes do país são de origem latina e têm o espanhol como primeira ou segunda língua.
 
Moeda
A moeda oficial do Canadá é o dólar canadense (CAD), representado por $ ou C$. Ela é a moeda utilizada no país e a que você deve ter em mãos para fazer suas compras. O dólar canadense tem notas de plástico de 5, 10, 20, 50 e 100 dólares e moedas de 5, 10, 25 e 50 centavos, 1 e 2 dólares. 
Em relação ao real, o dólar canadense tem uma cotação inferior ao dólar americano e em tempos de dólar americano alto, pode ser uma boa alternativa fazer compras no país. 
 
Horário
 O fuso horário padrão de Toronto é o UTC -5 e, no verão, a cidade incorpora o horário de verão (UTC -4).
 
Tomada
  A rede elétrica no Canadá é de 120V/60Hz. As tomadas são de dois tipos: dois pinos chatos ou, às vezes, de dois pinos chatos e um pino redondo (que funciona tranquilamente em aparelhos em que o encaixe é de apenas dois pinos chatos).
 
Frio
Casaco é um item que deve estar na sua mala independentemente do mês da viagem. Faz bastante calor em Toronto durante o verão, mas durante a noite pode esfriar e, se estiver ventando, você pode sentir frio. No inverno faz muito frio e é preciso caprichar nas roupas.
 
Calçados confortáveis também são importantes para explorar a cidade a pé, porque embora possa parecer que determinados lugares sejam próximos uns aos outros, alguns quarteirões são enormes! 
Segurança
Toronto é uma cidade segura, onde você pode andar tranquilamente. É claro que, por ela ser uma cidade grande, vale manter os mesmos cuidados na cidade em que você vive no Brasil e não dar bobeira com seus pertences. Andar à noite é seguro também, mas é sempre bom evitar situações em que você se sinta em risco.

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto