RESORTS

Eles são Minicidades e a mais completa tradução do Ócio, da Mordomia e da Vida Boa. Do Sul ao Nordeste, veja a nossa seleção Melhores Resorts e escolha um para chamar de Seu!

BRASIL

Salinas do Maragogi Resort- Maragogi - Alagoas

O LUGAR: O Salinas está a 125 km do aeroporto de Recife e a 135 km do de Maceió (apesar de ficar em território alagoano, vale mais a pena vir por Pernambuco). O lugar é um case de sucesso e vive lotado. Seu trunfo: a localização, em um terreno frondoso, cortado pelo Rio Maragogi e a poucos minutos de caminhada da vila, o que também faz com que a praia em frente receba muita gente de fora. 
 
O PÚBLICO: Famílias. Chamariz importante e raro: criança de até 12 anos hospedada no quarto dos adultos não paga. 
 
A ESTRUTURA: Há muito o que fazer o tempo todo, sempre embalado por uma animadíssima equipe de recreadores. Aproveitando muito bem a praia e o rio, o setor náutico lista atividades como mergulho, banana boat, windsurfe, caiaque e stand-up padle (cobrados à parte). O slackline faz sucesso entre a molecada. O conjunto de piscinas é apenas comum. Crianças a partir de 4 anos se divertem no kids club, para os menores, há serviço de babá. Não bastasse ser all-inclusive, os bares não param de empurrar bebidas, petiscos e frutos do mar à vontade. Para recuperar os quilos extras, só buscando uma vaga no spa. 
 
O CLIMA: O vaivém de recreadores com um monte de gente atrás, programação intensa e piscinas cheias não deixam dúvida: é pra agitar.
1/6

 Kenoa Exclusive Beach Spa & Resort - Barra de São Miguel - Alagoas

O LUGAR: Literalmente, é a primeira construção de Barra de São Miguel para quem vem do norte (o resort está a 32 km de Maceió). 
 
O PÚBLICO: Se o Salinas do Maragogi é o preferido das famílias, o Kenoa é o campeão entre os casais. Crianças são bem-vindas, mas não há kids club ou piscina infantil. O clima intimista é convidativo para uma viagem a dois. 
 
A ESTRUTURA: Há várias categorias de apartamento, mas no geral as unidades estão divididas em duas alas, uma na parte alta do terreno junto à mata, com bela vista panorâmica e varanda com ofurô, e outra na frente da praia, com piscina climatizada de fundo infinito. Com 200 m², a Kenoa Villa tem tudo isso e mais mirante, jardim interno e sala de jantar. A piscina climatizada principal parece debruçada sobre o mar que, por sinal, é perigoso. O disputado spa dispõe de mais de 30 opções de massagem, banho e tratamento. 
 
O CLIMA: Diferentemente dos resorts tradicionais, a interação entre os hóspedes não é prioridade. Na praia, cada qual tem seu cantinho e, no charmoso restaurante ou no lounge na cobertura, o clima é de romance.
1/6

 Transamerica Ilha de Comandatuba - Bahia

O LUGAR: Literalmente, é a primeira construção de Barra de São Miguel para quem vem do norte (o resort está a 32 km de Maceió). 
 
O PÚBLICO: Se o Salinas do Maragogi é o preferido das famílias, o Kenoa é o campeão entre os casais. Crianças são bem-vindas, mas não há kids club ou piscina infantil. O clima intimista é convidativo para uma viagem a dois. 
 
A ESTRUTURA: Há várias categorias de apartamento, mas no geral as unidades estão divididas em duas alas, uma na parte alta do terreno junto à mata, com bela vista panorâmica e varanda com ofurô, e outra na frente da praia, com piscina climatizada de fundo infinito. Com 200 m², a Kenoa Villa tem tudo isso e mais mirante, jardim interno e sala de jantar. A piscina climatizada principal parece debruçada sobre o mar que, por sinal, é perigoso. O disputado spa dispõe de mais de 30 opções de massagem, banho e tratamento. 
 
O CLIMA: Diferentemente dos resorts tradicionais, a interação entre os hóspedes não é prioridade. Na praia, cada qual tem seu cantinho e, no charmoso restaurante ou no lounge na cobertura, o clima é de romance.
1/6

Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa - Imbassaí - Bahia

O LUGAR: A 68 km do aeroporto de Salvador, ele é um dos maiores resorts do país com 654 acomodações divididas em 11 “vilas”. 
 
O PÚBLICO: Famílias com crianças. 
 
A ESTRUTURA: Funcionando no sistema all-inclusive, o resort tem 13 bares e três restaurantes (Brasil, Mediterrâneo e Japonês) com os nomes, Bahia & Brasa, Portofino e Sumptuori respectivamente. Uma passarela de madeira leva à praia, mas há carrinhos elétricos que fazem o transporte. A faixa de areia é bem arborizada, o mar puxa um pouco e ali é possível fazer aula de surfe, passeio de caiaque pelo Rio Imbassaí e arvorismo. A enorme piscina principal é fervida, mas adultos dispõem de uma piscina própria em uma área reservada perto do spa. Divididas em quatro faixas etárias, a recreação abrange desde bebês até adolescentes. À noite rolam shows no teatro. 
 
O CLIMA: Hits dançantes em alto volume proliferam na piscina e na praia. Dica: quem busca sossego deve evitar os quartos das seis construções que ladeiam a piscina principal.
1/6

Txai Resort - Itacaré - Bahia

O LUGAR: Do aeroporto de Ilhéus são 58 km por uma linda estrada, vale, no caminho, parar no Mirante de Serra Grande. O litoral recortado em meio à Mata Atlântica mais parece um pedaço da Rio–Santos. Nesse contexto está inserido o Txai, que ocupa um bom trecho da Praia do Itacarezinho. 
 
O PÚBLICO: Em plena harmonia com essa geografia, o Txai é um grande representante dos resorts para adultos, onde impera o silêncio. Crianças são aceitas, mas não há atividades destinadas a elas. 
 
A ESTRUTURA: O resort praticamente está dividido em duas áreas: no alto do morro fica recepção, restaurante principal, uma piscina, spa e algumas habitações, entre elas, o Bangalô Premium, com piscina privativa. Próximo à praia, figuram mais três piscinas, dois restaurantes, salas de estar e as outras unidades, todas construídas sobre palafitas. Os bangalôs e apartamentos são amplos, com pé-direito alto e, claro, com incrível vista dos coqueiros e do mar. Alguns têm cama com dossel e estão bem distantes uns dos outros, o que garante privacidade. Durante o dia, a pedida é intercalar banhos de mar e de piscina. Depois, vale a pena subir o morro para um banho de ofurô no spa envidraçado para o mar. Pescados são o carro-chefe dos restaurantes. 
 
O CLIMA: Reforçando o clima propício para uma viagem a dois, é possível solicitar uma refeição à luz de velas.
1/6

Tivoli Ecoresort Praia do Forte - Bahia

O LUGAR: Foi o primeiro resort brasileiro a apostar em sustentabilidade e sua localização, em um imenso coqueiral, é um diferencial em relação aos vizinhos. O aeroporto de Salvador está a 58 km, com acesso por pista duplicada. 
 
O PÚBLICO: Casais e famílias. 
 
A ESTRUTURA: O gramado cheio de espreguiçadeiras ocupando a generosa e belíssima faixa de areia convida ao ócio. Uma piscina de fundo infinito longe da muvuca e ao lado da areia é perfeita para relaxar. Quer agito? Há uma enorme piscina ao lado do restaurante principal, com espreguiçadeiras modernas e muitas atividades. O spa aposta nos fundamentos da talassoterapia, tratamentos feitos com água do mar, também funciona a academia 24 horas. As 287 acomodações estão distribuídas em longos corredores, algumas distantes do lobby e do restaurante, se for o caso, é possível solicitar carrinho elétrico. Café da manhã e jantar estão garantidos na diária. Como o centrinho da Praia do Forte está a 15 minutos de caminhada, o hóspede pode decidir entre almoçar no hotel ou no vilarejo. 
 
O CLIMA: A agitação está presente nas piscinas e no kids club; no imenso gramado o clima é de sossego. Após o jantar, costumam acontecer apresentações de voz e violão à beira da piscina.
1/6

 Iberostar Praia do Forte e Iberostar Bahia - Praia do Forte - Bahia

O LUGAR: Localizados em um condomínio fechado, a 8 km da Praia do Forte e a 61 km do aeroporto de Salvador, os dois resorts dividem terreno com casas de alto padrão, mas estão relativamente isolados. E são mega: o Praia do Forte tem 536 quartos; o Bahia, 632. 
 
O PÚBLICO: Quando não sedia grandes eventos, são as famílias que ocupam a maioria dos leitos. 
 
A ESTRUTURA: Cada um deles tem um conjunto de piscinas (uma enorme, mais agitada, e outra, sem música, para quem quer relaxar), kids club e restaurantes temáticos que funcionam no sistema à la carte, além do principal, com bufê. Ambos têm um restaurante francês proibido para menores de 12 anos, e homens devem vestir calça comprida. Para finalizar o dia, dois shows acontecem no teatro ao lado do lobby. Entre os dois resorts ficam o centro de convenções e o ótimo spa, que tem programas até para bebês. Na frente, o campo de golfe de 18 buracos sedia vários torneios nacionais, para fazer aula, os hóspedes devem comprar as bolinhas. O trecho de praia é pouco sombreado e o mar repuxa um pouco. É possível caminhar até o centrinho da Praia do Forte, em que o mar é mais calmo. Em dois horários, os resorts disponibilizam traslado até a vila. 
 
O CLIMA: No Praia do Forte, chama a atenção a quantidade de espelhos-d’água próximos ao lobby, de onde se tem bela vista do resort com o mar ao fundo. O Bahia é mais despojado, a começar pelo imenso lobby, e os apartamentos são mais simples, com uma pegada praiana.
1/8

Sauipe Park - Costa do Sauípe - Bahia

O LUGAR: O resort ocupa um grande terreno entre a Linha Verde e a praia, distante 84 km do aeroporto de Salvador. 
 
O PÚBLICO: Voltado para famílias e público corporativo. 
 
A ESTRUTURA: O complexo opera com quatro hotéis no sistema all-inclusive, o chamado Sauípe Resorts, formado pelas alas Água, Mar, Terra e Sol (na verdade são construções independentes), o Sauípe Premium, que tem as melhores acomodações do complexo e funciona em regime de pensão completa, mas não all-inclusive, uma vez que cobra pelas bebidas e cinco pousadas com regime all-inclusive, mas com um restaurante comum a elas. Toda a estrutura de lazer do complexo é compartilhada, assim como a Vila Nova da Praia, formada por casinhas coloridas, com lojas e restaurantes. O centro náutico fica um pouco afastado da praia: caiaques, pranchas de stand-up paddle e pedalinhos estão à disposição no lago. Por anos, Sauípe sediou o Brasil Open de Tênis, e o que não falta são quadras, lisa e de saibro para praticar o esporte. Pais podem deixar as crianças no kids club bem equipado e cheio de salinhas. A praia é preservada e praticamente exclusiva do resort. 
 
O CLIMA: Durante o dia, a agitação ocorre nas piscinas e na areia da praia, exceto o Sauípe Premium, que tem um conjunto de piscinas mais silencioso. Durante a noite, a pedida é passear entre as lojinhas da Vila Nova da Praia.
1/8

Nannai Resort & Spa  - Porto de Galinhas - Pernambuco

O LUGAR: Instalado no final da Praia do Muro Alto, a 10 km de Porto de Galinhas, o Nannai é a hospedagem que mais se assemelha aos resorts da Polinésia Francesa, por causa dos seus 49 espaçosos bangalôs suspensos sobre espelhos-d’água e piscina privativa, todos com muita madeira e teto revestido de piaçava. 
 
O PÚBLICO: É o preferido de casais em lua de mel. Menos glamourosos, ainda assim bem confortáveis, os 42 apartamentos ocupam uma construção próxima do lobby, são as acomodações buscadas pelas famílias. 
 
A ESTRUTURA: Os mimos começam logo à chegada, quando os hóspedes são recebidos com espumante e água de coco. Ao entrarem nas acomodações, ainda recebem cesta de frutas e vinho. No caso de casais em lua de mel, pétalas de rosa ornam o chão e a cama. Se pensarmos que a maioria das acomodações possuem piscina privativa, o parque aquático, com 6 mil m², parece desproporcional. Mas não é. Durante todo o dia, hóspedes alternam banhos de mar e piscina com momentos de contemplação nas espreguiçadeiras de frente para a praia. Importante ressaltar que o resort fica num trecho de mar protegido por piscinas naturais caiaque e stand-up padle são as atividades mais requisitadas na praia. Também muito disputado é o spa da L’Occitane, que oferece massagens e banhos de hidromassagem. Condizente com a arquitetura local, o restaurante é bem arejado, com mobília de madeira e decorado com conchas. O almoço não está incluso na diária, mas as demais refeições são tão fartas que é até possível descartá-lo. O café da manhã tem um bufê com numerosas opções, tapioca feita na hora e espumante à vontade. Durante o dia, petiscos são oferecidos na beira da piscina. No fim de tarde, um café é montado no gramado. A fartura gastronômica termina com o jantar em que frutos do mar se destacam no bufê, não raro, com direito a lagostas. 
 
O CLIMA: Por ser muito frequentado por casais, a integração entre os hóspedes não é prioridade.
1/6

Costão do Santinho Resort Golf & Spa - Florianópolis - Santa Catarina

O LUGAR: Quase uma minicidade, o resort fica na Praia do Santinho, no norte da ilha, a 43 km do aeroporto Hercílio Luz. 
 
O PÚBLICO: É pra quem quer agitar. Para isso, conta com uma animada equipe de monitores, que bota o pessoal para se exercitar nas piscinas, nas quadras esportivas, no paintball e na trilha do Morro das Aranhas. Na alta temporada, rolam aulas de surfe. 
 
A ESTRUTURA: São quase 700 acomodações, que se dividem basicamente em duas alas. Nas vilas localizadas entre a recepção e as áreas sociais ficam os apartamentos standard e os voltados para famílias, com dois ou três dormitórios e sala de jantar. O chamado Hotel Internacional é um prédio de quatro andares, com amplos apartamentos com vista para a praia. As refeições são feitas em vários locais, entre eles, restaurante italiano, sushi-bar e o mais chique de todos, na ala Internacional, com menu degustação, todos necessitam de reserva. Como o resort foi crescendo com o tempo, a piscina principal acabou pequena para o porte, tornando necessária a construção de outra, na ala Internacional, mais bonita, diga-se passagem. Para os dias mais frios, há um espaço com três hidromassagens e um ofurô com água termal. A 8 km, na Praia de Moçambique, fica o campo de golfe, o hotel leva e traz, mas o esporte é pago à parte. 
 
O CLIMA: Música na piscina, shows depois do jantar a animação é non-stop.
1/6

Club Med - Trancoso - Bahia

O LUGAR: Instalado no alto de uma falésia na Praia do Taípe, a meio do caminho entre Trancoso e Arraial d’Ajuda e a uma hora do aeroporto de Porto Seguro (distante 23 km mais uma travessia de dez minutos de balsa). 
 
O PÚBLICO: Eclético: famílias, quem curte spa e golfistas. 
 
A ESTRUTURA: O campo profissional de golfe atrai aficionados do esporte. Boa notícia para os pais: há um clubinho para crianças a partir de 2 anos de idade, com piscina, playground e berçário. Há clínicas de arco e flecha, trapézio e tênis. Na piscina o volume da música é sempre alto. Para chegar à praia, é preciso vencer uma escadaria de 260 degraus que vale o esforço: a praia é quase exclusiva dos hóspedes e uma barraca prepara ótimos drinques e petiscos. Funciona no sistema all-inclusive, com boa variedade de pratos nas refeições. Sob reserva, o Restaurante Lua é bem disputado por casais, que buscam as mesas na varanda para um jantar mais íntimo. Os quartos acomodam de três a cinco pessoas. 
 
O CLIMA: Se é Club Med, a animação é garantida quase o dia inteiro. Os GO's ou Gentis Organizadores, como são chamados os recreadores, não deixam a peteca cair. Só há dois lugares em que o silêncio impera: no spa e no campo de golfe.
1/6

Carmel Charme Resort - Aquiraz - Ceará

 O LUGAR: Está a cerca de uma hora do aeroporto de Fortaleza (49 km). A praia de Barro Preto, onde o resort está localizado, é superpovoada, mas o complexo fica em um trecho isolado, com piscinas naturais na maré baixa. 
 
O PÚBLICO: Muitos casais, mas os pequenos têm à disposição um kids club. 
 
ESTRUTURA: São apenas 35 acomodações, todas de frente para o mar, enormes e lindamente decoradas. Além das suítes mais tradicionais, há nove lofts de dois andares ideais para família e dois bangalôs de 134 m² com jacuzzi e piscina privativa. 
 
O CLIMA: É um resort pra quem não gosta de resort. O clima é quase de pousada e a tranquilidade impera. No gramado há redes para relaxar
1/6

 Vila Galé, Cumbuco, Ceará

 O LUGAR: Do Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, até Cumbuco são 41 km, o resort está a 4 km do muvucado centrinho, numa área quase privativa. 
 
O PÚBLICO: O agito vem em primeiro lugar, com boas opções para famílias. 
 
A ESTRUTURA: A distribuição do hotel é bem simples. Na entrada fica o lobby conjugado com o restaurante principal e, ao lado, o centro de convenções. No meio do terreno, uma enorme piscina ladeada por chalés, para chegar a alguns, é preciso atravessar passarelas sobre pequenos canais. Nas extremidades do terreno ficam os apartamentos e as quadras esportivas. Boa parte da estadia será gasta no complexo de piscinas, na verdade, uma que se interliga. Há até uma ilha com espreguiçadeiras. Recreadores promovem jogos com bola, hidroginástica e ensinam a dança do momento, com música sempre no volume máximo. Crianças encontram um bom kids club, com piscina própria, muitos brinquedos e um telão para assistir a desenhos. O almoço é servido no restaurante principal e na piscina, onde é montado um bufê de churrasco e petiscos. No jantar esse espaço se transforma em um restaurante português, que funciona sob reserva. O restaurante mais chique do resort, o Inevitável, também só funciona à noite e mediante reserva. 
 
O CLIMA: A falta de um serviço na areia da praia reforça a importância da piscina e do bar molhado, all-inclusive. A faixa de areia é boa para caminhadas, mas costuma ventar bastante.
1/6

Tauá Grande Hotel Thermas & Convention - Araxá - Minas Gerais

O LUGAR: Em pleno Triângulo Mineiro, a 380 km de Belo Horizonte, ele é um decano da hotelaria nacional e foi inaugurado pelo então presidente Getúlio Vargas, em 1944. A ideia era funcionar como um hotel-cassino, junto ao complexo termal. Porém, dois anos depois, o jogo foi proibido no Brasil. Logo ao entrar pela colossal construção, o sentimento de volta ao passado é inevitável. Lustres ingleses, colunas de mármore de Carrara, poltronas aveludadas, recepcionistas elegantemente trajados. 
 
O PÚBLICO: Tanta glamourização pode sugestionar um hotel para o público adulto. Nada disso: são famílias que ocupam a maioria dos 276 apartamentos. 
 
A ESTRUTURA: O clima nostálgico reflete-se também nas acomodações, divididas em várias categorias. Apesar da decoração coerente, falta um apuro maior aos enxovais de cama e banho. Nos fundos do hotel, atrás da piscina, impressiona o tamanho do lago com muito verde, projeto de Burle Marx. Um dos passeios obrigatórios é percorrer a pista de caminhada que o contorna. No meio do percurso, o visual do lago com o hotel atrás é digno daqueles quebra-cabeças de mil peças. Principal atrativo, as termas funcionam anexo ao hotel, em uma belíssima construção com vitral no teto. Suas águas sulfurosas e radioativas têm propriedades relaxantes. 
 
O CLIMA: O cenário de volta total ao passado é reforçado em todas as dependências. Hotel antigo, jamais antiquado.
1/6

Rio Quente Resorts - Rio Quente - Goiás

O LUGAR: Com meio século de vida, o local agigantou-se, tornando o principal destino turístico termal brasileiro, impulsionando até a hotelaria da vizinha Caldas Novas, também repleta de hotéis para famílias. O aeroporto mais próximo do complexo é o de Caldas Novas e o Santa Genoveva, em Goiânia, a 176 km. 
 
O PÚBLICO: O perfil dos hóspedes é bem eclético, agregando recém-nascidos com grupos da terceira idade. 
 
A ESTRUTURA: O complexo é formado por sete hotéis mais o Parque das Fontes e o Hot Park, este último aberto ao público. Três dos hotéis, Rio Quente Suíte & Flat I, III e Giardino, estão localizados antes da portaria principal, mas com traslado 24 horas. Próximos ao Parque das Fontes e ao Hot Park, os hotéis Pousada e Turismo, os mais antigos, e o Eco Chalés são ideais para quem não quer se deslocar muito para chegar às piscinas. O Turismo tem o visual mais moderno e projeto paisagístico de Burle Marx. Último hotel do complexo, o Rio Quente Cristal Resort está no alto do terreno e tem quartos modernos, com uma bela vista, que inclui todo o resort e as montanhas do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas. As diárias contemplam café da manhã e almoço, logo, as pessoas devem estar preparadas para gastar no jantar, há poucas opções de alimentação fora do complexo. Com funcionamento 24 horas, o Parque das Fontes abriga um conjunto de piscinas, sauna e duchas naturais. Sem grandes intervenções para não prejudicar o fluxo d’água, alguns hóspedes se incomodam com o piso de cascalho (solução: entrar na água de sandália). 
 
O CLIMA: Há os que buscam apenas relaxar nas águas termais e os que se dedicam a aproveitar os esportes radicais.
1/14

Enotel Convention & Spa / Enotel Acqua - Porto de Galinhas - Pernambuco

O LUGAR: Chamado de Enotel Resort & Spa, já era o maior hotel de Porto de Galinhas. Em 2014, com a construção do Enotel Acqua Club no terreno ao lado, foi rebatizado como Enotel Convention & Spa, dobrando sua capacidade. Ambos dividem a mesma portaria, mas têm recepções diferentes. Funcionando no sistema all-inclusive, hóspedes têm livre trânsito pelas duas unidades, podendo inclusive fazer as refeições onde quiserem. 
 
O PÚBLICO: Em tese, há diferenças no perfil. Famílias com crianças são sugestionadas a ficar no Acqua Club, que tem arquitetura mais despojada, com tons bem coloridos. Participantes de convenções e casais são direcionados ao Convention & Spa. 
 
A ESTRUTURA: O chamariz do Acqua Club é o grande parque aquático. Nas primeiras horas do dia, a criançada aproveita as piscinas de ondas e a com correnteza. No Convention & Spa está a principal área de lazer do complexo. Além das quadras poliesportivas, da sala de jogos e do bem equipado spa, o conjunto de piscinas é muito procurado por quem deseja apenas relaxar. Como o mar é agitado, a maioria dos hóspedes prefere a piscina. Drinques e petiscos são servidos até o horário do jantar. Quando não há convenções, os monitores utilizam o teatro para shows musicais e atividades com as crianças. As acomodações são o calcanhar de aquiles do complexo, ficando um degrau abaixo da concorrência: percebe-se uma decoração antiga e mobília um pouco datada. 
 
O CLIMA: É possível relaxar em algumas dependências, mas a agitação fala mais alto no complexo Enotel.
1/8

Mabu Thermas Grand & Resort - Foz do Iguaçu - Paraná

O LUGAR: Ocupando um grande terreno na Avenida das Cataratas, a 4 km do Centro de Foz, está no meio-termo entre um resort urbano e um de campo. Tem fácil acesso às Cataratas do Iguaçu tanto do lado brasileiro como do argentino. 
 
O PÚBLICO: Assim como todos os grandes hotéis de Foz, o Mabu trabalha, além de famílias, com grandes convenções. Em suas 18 salas podem se reunir 5 mil pessoas simultaneamente. 
 
A ESTRUTURA: O Mabu tem uma praia termal, com características semelhantes à Praia do Cerrado, do Rio Quente Resorts. Há pontos para relaxar junto às espreguiçadeiras com gazebos, além de um playground aquático com toboáguas para a garotada. Se juntarmos com o conjunto de piscinas termais, temos um dos maiores parques aquáticos da região. O lago pode ser usado para pesca esportiva e sobre ele corre uma tirolesa. Bicicletas são emprestadas para percorrer as trilhas do amplo terreno. Divididas em duas construções, interligadas por uma passarela de madeira com preceitos de sustentabilidade, prefira as acomodações da ala Tropical, mais nova e distante do barulho das piscinas. O sistema de diária abrange cinco refeições com bebidas incluídas, as alcoólicas (cerveja e vinho), apenas no almoço e no jantar. Além do restaurante central, há um especializado em comida japonesa e outro em italiana. A noite costuma terminar no piano-bar. 
 
O CLIMA: Quem vem a Foz invariavelmente passeia muito e chega exausto ao hotel. Alguns preferem descansar nas piscinas ou caminhar pela propriedade. Os mais animados ainda encontram forças para encarar as atividades da equipe de recreação.
1/6

 Mussulo Resort by Mantra - Conde - Paraíba

O LUGAR: O único resort do litoral paraibano fica no alto de uma colina, na Praia de Carapibus, com vista do mar. Do Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, em Bayeux (vizinha a João Pessoa), até o hotel são 43 km. 
 
O PÚBLICO: Há um equilíbrio entre casais e famílias. 
 
A ESTRUTURA: É mais um a integrar o time do all-inclusive. Além das três refeições, são servidos petiscos na piscina e no beach club, localizado na Praia de Tabatinga, a 2 km, com traslado constante feito por van. Pratos regionais e frutos do mar poderiam ser mais frequentes nos bufês. Apesar de restrita, a área de lazer é bem agradável, com uma eficiente piscina com vista panorâmica, playground espaçoso e um pequeno spa, com salas de massagem e salão de beleza. Sem grande luxo, mas com uma decoração coerente com a proposta do resort, os bangalôs se destacam pelo tamanho 80 m², ideais para famílias. Algumas unidades têm dois dormitórios. 
 
O CLIMA: Foge um pouco do padrão dos resorts nordestinos para famílias. O clima é mais tranquilo e contemplativo.
1/6

 Portobello Resort & Safári - Mangaratiba - Rio de Janeiro

O LUGAR: É praticamente um hotel de selva na praia, a 109 km do Rio de Janeiro. 
 
O PÚBLICO: Basicamente famílias, que aproveitam o mar calmo e o safári. 
 
A ESTRUTURA: Bichos da fauna brasileira e africana podem ser vistos em um safári a bordo de um Land Rover adaptado. Como aperitivo, uma área cheia de aves, como tucanos e papagaios. Mais adiante surgem grandes animais, como camelos, búfalos, cervos e zebras. Um lobby enorme e aberto com cobertura de sapê faz a linha rústico-chique. A praia, praticamente exclusiva, é calminha e tem generosa faixa de areia. Todas as acomodações ficam de frente para o mar. Quem se hospeda no térreo, tem acesso direto à praia, passando pelo gramado. Sem luxos, os apartamentos possuem tons claros na decoração, reforçando o clima praiano. Ao lado do restaurante, a piscina é muito agradável, cheia de árvores ao redor. As refeições são servidas em um restaurante com muita madeira. Uma pizzaria e um sushi-bar (fora da diária) são opções para quem deseja comer algo diferente. 
 
O CLIMA: O mar azul e as ilhas próximas, além, claro, do divertido safári, garantem momentos de contemplação e diversão para toda a família.
1/6

Summerville Resort - Porto de Galinhas - Pernambuco

O LUGAR: Quando inaugurou, em 2000, era praticamente a única construção da Praia do Muro Alto, a 9 km do centrinho de Porto de Galinhas. Continua imponente, mas ganhou a companhia de outros resorts e condomínios. 
 
O PÚBLICO: Um dos campeões de audiência entre as famílias brasileiras. Também é muito procurado para grandes convenções. 
 
A ESTRUTURA: Ao chegar ao lobby e olhar para o horizonte, o que se vê é um impressionante conjunto de piscinas interligadas com o mar azul ao fundo. Boa parte da estadia será gasta na piscina, entre um drinque e um petisco, relaxando nas espreguiçadeiras ou fazendo aula de rumba ou qualquer outro ritmo do momento. O mar é bravo, e o banho não é indicado no trecho em frente ao resort, mas uma base é montada diariamente a 200 metros dali, onde a água é mansinha, caiaques e windsurfe estão à disposição dos hóspedes. Para recuperar os quilos ganhos nos bares e no enorme bufê do restaurante, a academia tem modernos equipamentos e o spa oferece um bom número de tratamentos. Divididos em várias alas, poucos apartamentos têm vista para o mar. Se o intuito for ficar pertinho da areia, com direito a ouvir o vento nos coqueiros e o barulho do mar, há 36 bangalôs. 
 
O CLIMA: Resort voltado para quem quer movimento, com alguns lugares mais sossegados, como o spa e a faixa de areia para caminhar.
1/7

 Ocean Palace Beach Resort & Bungalows - Natal - Rio Grande do Norte

O LUGAR: O resort fica na Via Costeira, entre a Praia de Ponta Negra e o Centro de Natal. 
 
O PÚBLICO: Quando não abriga convenções, é essencialmente de famílias. 
 
A ESTRUTURA: O destaque na área de lazer é o conjunto de piscinas, 12 ao todo, entre elas uma semiolímpica e uma de correnteza. Para as crianças, sempre há uma sessão de cinema e muitas brincadeiras no kids club. Escolher a acomodação não é difícil, a vista está garantida, seja do mar com o Morro do Careca à direita, seja do Parque das Dunas, nesse caso, voltado para a Via Costeira. As suítes e os quartos da categoria superluxo têm banheira de hidromassagem. Um pouco mais afastados, os bangalôs são montados para casais, todos avarandados e alguns também com hidro. Na hora das refeições, as opções são variadas. Mais luxuoso e ideal para casais, o Restaurante Le Soleil traz os clássicos da culinária francesa. Um sushi-bar, uma pizzaria, um restaurante de grelhados e o restaurante principal completam o time, além, claro, do bar, com funcionamento 24 horas. 
 
O CLIMA: Mesmo depois de um dia de atividades, os hóspedes encontram disposição para um banho de piscina ou malhação na academia com um personal trainer.
1/6

Wish Resort Golf Convention Foz do Iguaçu - Paraná

O LUGAR: Poucos hotéis em Foz têm localização tão boa, a 6 km do aeroporto e a 9 km da portaria do Parque Nacional do Iguaçu. 
 
O PÚBLICO: Golfistas, o hotel tem um dos melhores campos de golfe do país e famílias. 
 
A ESTRUTURA: Crianças contam com um espaço com piscina climatizada, cineminha e computadores para jogar até se cansar. A piscina principal é um convite ao ócio, e há uma bem aparelhada academia. As acomodações são mais sóbrias que a média dos resorts. Os quartos estão distribuídos por vilas, cada qual com uma pequena piscina exclusiva. Quem se hospeda na Wish Suíte faz o check-in dentro do quarto e tem um mordomo à disposição. Já as crianças que ocupam o Family Room podem trocar a cama por uma barraca de camping. Um restaurante japonês e uma forneria dão suporte ao restaurante central e ao bar da piscina. 
 
O CLIMA:Como a área de recreação infantil fica afastada, a tranquilidade reina nas piscinas.
1/6

 Ponta dos Ganchos Exclusive Resort - Gov. Celso Ramos - Santa Catarina

 O LUGAR: A 60 km do aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, sua posição geográfica reforça a exclusividade. O resort foi construído em uma região com pouco apelo turístico e o acesso é por uma estradinha que atravessa vilarejos de pescadores. Não há placa na entrada e quem chega de carro precisa vencer uma ladeira íngreme feita em primeira macha até chegar à recepção, no alto da encosta. 
 
O PÚBLICO: Adults only. 
 
A ESTRUTURA: Os bangalôs variam de 80 m² a 310 m² de área, todos com cama king-size e varanda com estonteante vista do mar. Os upgrades vão se sucedendo nas categorias, até chegar ao bangalô Esmeralda, provavelmente a mais luxuosa acomodação entre os resorts brasileiros. Em dois níveis, tem piscina com borda infinita, deque com espreguiçadeiras, sauna com vista para o mar, banheira de hidro e adega de vinhos. Os carrinhos elétricos são importantíssimos no deslocamento à praia, calminha e exclusiva ao hóspede. Funcionários distribuem toalhas geladas nos dias mais quentes e um cobertor no frio. Sem horário fixo para as refeições, a ideia é deixar que o hóspede decida. O café da manhã é servido na forma de menu degustação em várias etapas. O cardápio do almoço e jantar muda diariamente. 
 
O CLIMA: Privacidade total. 
1/6

Rio do Rastro Ecoresort - Bom Jardim da Serra - Santa Catarina

O LUGAR: A 1 560 metros de altitude, o acesso mais cênico desde Florianópolis, a 220 km, é subindo as 284 curvas da Serra do Rio do Rastro. O mirante principal fica em frente à portaria do hotel. 
 
O PÚBLICO: Casais, famílias e adeptos de trekking e cavalgadas. 
 
A ESTRUTURA: Os chalés estão distribuídos ao redor de uma lago; todos têm lareira e lençol térmico. Mais reservados, os chalés Mata possuem jacuzzi. O dia começa cedinho, com um banquete de café da manhã. Em conjunto com uma agência local, são oferecidos passeios de 4x4 por cânions, cavalgadas e trekkings. No fim do dia, a boa é relaxar na piscina térmica ou na hidro ao ar livre. O almoço é servido em forma de bufê e o jantar é à la carte. Como o tempo é muito instável, há uma boa variedade de dvds e livros que podem ser levados às acomodações. 
 
O CLIMA: Muito descontraído, com funcionários informais e gentis. O proprietário e boa-praça Ivan Cascaes é um figuraça.
1/7

Royal Palm Resort, Campinas - São Paulo

 O LUGAR: À primeira vista, pode parecer estranho passar momentos de lazer em um movimentado entroncamento rodoviário do interior paulista, no caso, as rodovias Anhanguera e Santos Dumont, a 97 km de São Paulo. Pois vá sem preocupação, o Royal Palm é mais um membro do clube de resorts que alia convenções e lazer com maestria. 
 
O PÚBLICO: É uma miscelânea, formada por participantes de eventos, famílias em férias e hóspedes corporativos que trabalham na cidade. 
 
A ESTRUTURA: Faz parte do complexo o Royal Palm Plaza, onde ficam as áreas de lazer, os restaurantes, os bares, as salas de eventos e as 386 habitações, além de The Palms, um hotel-butique, com 114 acomodações com mobília e enxoval mais apurados, foi essa ala que serviu de concentração para a seleção portuguesa durante a Copa do Mundo de 2014. Com capacidade para receber 3 700 pessoas, o centro de convenções é um dos maiores do Brasil e, estrategicamente localizado em uma área próxima ao lobby, não afetando quem está lá curtindo suas férias. Duas atrações se destacam no lazer: o Miniville, um parque para crianças pequenas, e o Kata Kuka, um espaço com labirintos e tirolesas, também usado para treinamentos empresariais. Um ginásio poliesportivo coberto funciona ali e é muito usado em dias chuvosos. Quem quer relaxar encontra um renovado conjunto de piscinas e um spa com várias opções de massagens e tratamentos. 
 
O CLIMA: Tem um grande número de apartamentos, mas está longe de ser tumultuado. A área da piscina é boa para um descanso.
1/6

Bourbon Convention & Spa Resort - Atibaia - São Paulo

O LUGAR: Quem vem de São Paulo, a 65 km, de longe consegue ver a imponente construção branca e verde do lado oposto à cidade. Faz a linha megaresort. 
 
O PÚBLICO: Esse é um dos poucos que consegue agregar ao mesmo tempo eventos corporativos e famílias em férias, sem nenhum tumulto. 
 
A ESTRUTURA: Basicamente, o hotel se divide entre o bloco de apartamentos nos andares acima do lobby, o centro de eventos no subsolo e a enorme área de lazer na parte baixa do terreno. Uma parceria com o cartunista Maurício de Souza garante a presença dos personagens da Turma da Mônica, não apenas no superequipado kids club, como também no Espaço do Chico Bento, uma espécie de horta, onde são passadas noções de sustentabilidade. Arco e flecha, campo de paintball, uma moderna pista de boliche e piscinas agradam os adultos. Há ainda um campo oficial de futebol, muito usado por clubes em pré-temporada. Além do amplo restaurante envidraçado, há um sushi-bar, uma sorveteria, uma cantina e uma cave. Todos os fins de semana há um espetáculo no Teatro Bourbon, seja uma peça infantil, sejam shows de jazz ou blues. As acomodações estão espalhadas por 11 andares de apartamentos. 
 
O CLIMA: O mix de esportes e shows garante uma estadia bem movimentada no resort.
1/6

Blue Tree Park Lins - São Paulo

O LUGAR: Lins está a 442 km de São Paulo e o hotel recebe muitos hóspedes do estado, assim como do Paraná e Mato Grosso do Sul. O que todos buscam? O parque aquático, com 2 800 m² de água termal, regulada a 30°C. 
 
O PÚBLICO: Famílias com crianças e grupos da terceira idade. 
 
A ESTRUTURA: Ainda que as opções de lazer sejam bem diversas, a maior parte do dia é gasta no complexo de piscinas. Tem pontos de hidro, área de biribol (o esporte surgiu em Birigui, cidade a 70 km de Lins), cascata e um parque aquático infantil. Monitores entretêm os hóspedes com aulas de hidroginástica e brincadeiras. Em um lago rola pesca, pedalinho e é o ponto final da tirolesa. Ao seu lado fica o circuito de arvorismo. Uma pista de cooper em volta do hotel também pode ser usada por ciclistas. As acomodações são bem espaçosas, com redes na varanda e duas camas de casal (exceto alguns quartos com três camas de solteiro). Estar de frente para a piscina pode ter uma vista mais agradável, porém o barulho será maior. Bebidas não alcoólicas estão inclusas nos jantares temáticos. Um espaço para crianças de até 4 anos faz a alegria dos pais, que podem curtir o hotel com maior tranquilidade. 
 
O CLIMA: As temperaturas sempre estão altas, seja dentro, seja fora das piscinas. Áreas sombreadas fazem falta no terreno. 
1/6
Deseja Outro Resort? Contate-nos!!

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto