PARATY

1/4
Quando Ir?
Paraty é uma cidade extremamente turística e, como tal, ela sofre diretamente os efeitos de períodos de férias escolares e feriados prolongados. Será difícil escapar de hospedagens mais caras entre os meses de dezembro e fevereiro, assim como em feriados de Carnaval, Semana Santa ou qualquer outro que aconteça emendado ao final de semana. Aliás, nos finais de semana, Paraty também é sempre mais cheia. A cidade atrai muitos turistas que a visitam por poucos dias ou fazem viagens de bate e volta a partir de São Paulo e Rio de Janeiro. Sendo assim, espere sempre diárias mais caras e pousadas mais cheias nesses períodos. 
 
A tarefa de decidir a melhor época para ir a Paraty não é das mais simples. A cidade recebe vários eventos culturais ao longo do ano, sofre muito com a incidência de chuva quando está calor e tem os meses mais secos quando está um pouco frio. Ela provavelmente nunca irá agradar em todos os aspectos, o que não significa que a cidade não seja linda durante todo o ano. Cada período tem encantos que podem ser os prediletos, ou não, dos visitantes. Avalie bem as características da cidade antes de decidir os dias da visita. 
 
Verão - Dezembro a Março 
Este é o período em que a cidade de Paraty recebe o maior número de turistas. A boa notícia é que, no verão, Paraty pode não ser o melhor destino para visitar. Entre os meses de novembro e março, a cidade sofre muito com as chuvas (que chegam a 264 mm em janeiro) e os efeitos podem ser um pouco desagradáveis para o turista. O Centro Histórico alaga com uma certa frequência, é constante a queda de energia e tudo estará mais caro.
 
Apesar de as temperaturas serem mais altas (com máxima média de 30°), a chuva pode atrapalhar um bocado a vida do viajante. Não só isso, durante as férias de final de ano, os restaurantes lotam e aumenta o movimento nas praias. Os dias de descanso podem não ser tão agradáveis quanto você imaginava. Se embarcar na alta temporada e durante as temperaturas mais quentes não são fundamentais para a sua viagem, fuja do verão. Mas se você não abre mão do calor e adora um destino movimentado, aproveite as festas de final de ano e visite Paraty! 
 
Os principais eventos da cidade que acontecem nesse período são: Viva o Verão, sempre em janeiro e com shows e apresentações culturais gratuitas; a Folia de Reis, com auge no dia 06 de janeiro; e o Carnaval de Paraty. 
 
Outono - Final de Março a Junho 
Com o início do outono, as chuvas começam a dar uma trégua para os turistas em Paraty. O mês de março ainda é um pouco chuvoso, porém, a partir de abril, o quadro já melhora bastante. Apesar da menor incidência de chuva ser uma grande vantagem, a temperatura neste período começa a cair e os dias podem ser um pouco mais frios.
 
Nada que um passeio de barco sob o sol não resolva. O outono é um bom período para quem deseja visitar Paraty com mais calma e sem tantos turistas. Além disso, os preços de hospedagem também são mais convidativos. Evite apenas a Semana Santa, sempre lotada na cidade. O período da Festa do Divino (cinquenta dias depois da Páscoa), apesar de atrair muitos turistas, costuma ser mais tranquilo. No mês de maio, costuma acontecer também o Bourbon Festival Paraty, um dos maiores festivais de Jazz do País. Excelente data para os amantes do estilo musical.   
 
Inverno - Final de Junho a Setembro
O início do inverno é marcado pelo mais famoso evento da cidade, a Festa Literária Internacional de Paraty, a FLIP. O encontro reúne escritores, estudiosos e curiosos de todo o mundo e acontece entre o final de junho e início de julho. Nesse período, Paraty fica lotada e as hospedagens mais caras. Se o seu foco for a FLIP, reserve a pousada com bastante antecedência para não ficar de fora.
 
Mas se você prefere fugir do burburinho cultural, verifique a agenda de eventos da cidade para não embarcar exatamente nesse período. Também no mês de agosto, acontece um dos mais tradicionais festivais da cidade, o Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty, destinado aos amantes da mais típica bebida brasileira, com produção de excelente qualidade na região.  
 
O inverno é a estação mais seca de Paraty, com céu claro e sol a pico. O que não ajuda são as temperaturas mais baixas, que tornam uma visita à cachoeira um evento não muito agradável. Mas se você não se importa com a água gelada, prepare-se para embarcar nesse período. Os preços são convidativos e o friozinho pode ser excelente para uma taça de vinho ao anoitecer no Centro Histórico.  
 
Primavera - Final de Setembro a Dezembro 
A primavera é a estação ideal para quem quer fugir da chuva, do frio e dos preços elevados da alta temporada, especialmente nos meses de setembro e outubro. A temperatura começa a subir e as chuvas de verão ainda não chegaram. Você poderá curtir a cidade mais vazia e com valores de diárias bem mais acessíveis. No mês de setembro, acontece o evento Paraty em Foco, destinado à arte da fotografia. Em novembro, quem faz a festa dos turistas é o Festival Gastronômico, quando dezenas de restaurantes oferecem um prato especial, escolhidos a partir de um ingrediente único.
O que Fazer?
Paraty é um destino que oferece atrações bem diversificadas, capazes de agradar aos mais exigentes turistas. Há praias e cachoeiras maravilhosas, roteiros culturais e históricos, ecoturismo, esportes de aventura e, claro, uma cena gastronômica invejável. Dificilmente você ficará sem ter o que fazer enquanto estiver pela cidade. Acredite, um feriado prolongado será muito pouco para conhecer a região; por isso, reserve ao menos uma semana para curtir um dos mais encantadores e românticos destinos do Rio de Janeiro. 
 
Ao chegar em Paraty, você certamente correrá para conhecer o Centro Histórico. Tenha muito cuidado. Ele é tão apaixonante que talvez você se esqueça até mesmo da praias da Costa Verde. Os casarões coloniais são lindos e o passeio pelas ruas de calçamento em pé de moleque é uma verdadeira viagem no tempo. Você será transportado para os anos de 1800, data da arquitura dos quarteirões tombados pelo IPHAN.
 
O centro é repleto de festa, música, lojas e restaurantes. É passeio para todos os dias. E você sempre encontrará algo diferente e especial, principalmente quando se permitir entrar nos casarões, seja para escolher um livro, uma obra de arte ou apenas um tecido colorido feito por artesãos locais. Vista um calçado confortável e descubra todos os encantos do Centro Histórico.  
 
Perca-se entre as lojinhas da Rua da Lapa e da Rua do Comércio, faça muitos cliques das portas e janelas coloridas, experimente um sorvete em frente à Igreja de Nossa Sra. do Rosário, visite as exposições da Casa de Cultura, passeie entre os barcos no cais do porto, com vista para a Igreja de Santa Rita, a antiga cadeira e a Capela de Nossa Senhora das Dores. Aprecie os traços maçônicos na arquitetura e não deixe de tomar uma cerveja nos bares da Praça da Matriz ou experimentar um dos elaborados menus apreciando a vida passar por entre as janelas da história de Paraty.  
    
Ao vencer o encanto pelo Centro Histórico, é hora de conhecer algumas das mais de 120 praias e ilhas em tons de esmeralda que compõem a baía de Paraty e arredores. São praias de mar límpido e um maravilhoso mix de verde e azul, com águas de temperatura agradável e repletas de vida. Você poderá se deparar com tartarugas, golfinhos e, mais raramente, até com algumas orcas. Escolha entre os passeios de barco, circuitos de lancha ou roteiros de carro e trilhas.
 
O modo como você chegará varia, mas certamente a beleza será comum a todas as praias. Não deixe de visitar as maravilhosas praias de Trindade, faça um mergulho com os peixes na Ilha Comprida e na Lagoa Azul, descubra os encantos da gruta do Saco da Velha, coma um peixe frito à beira-mar no Saco do Mamanguá e delicie-se nas águas calmas da Ilha da Cotia, da Praia da Lula e da Praia Vermelha. Mas como elas não são as únicas belezas locais, busque faixas de areia ao longo de toda a estrada Rio-Santos. O litoral recortado presenteia os turistas com cenas inesquecíveis.
        
Além da água do mar, quem estiver em Paraty poderá curtir um gelado banho de cachoeira. E nada melhor para aplacar o calor do verão! Experimente visitar esses pequenos paraísos em meio à Serra do Mar. Muitas cachoeiras estão à beira do Caminho do Ouro, a Estrada Real por onde passava o ouro, diamantes e café que vinham das minas gerais no período colonial. Você poderá unir o roteiro histórico ao ecoturismo, com direito a trilhas, rappel, arvorismo e tirolesas.
 
Mas divertido mesmo será se aventurar em uma descida pela Cachoeira do Tobogã, onde os jovens locais dão espetáculo de manobras ao descerem a escorregadia pedra que compõe a cachoeira. Entre uma queda d'água e outra, vale experimentar algumas das melhores cachaças artesanais produzidas na região. Visite um alambique e não perca a chance de conhecer como é produzida uma das mais autênticas bebidas brasileiras, tudo à beira da histórica Estrada Real. 
 
Paraty também vai além das praias e oferece boas opções de compras e restaurantes, principalmente ao redor do Centro Histórico. As lojinhas são cheias de charme e sempre convidativas, especialmente para quem gosta de objetos de arte e peças mais rústicas ou artesanatos locais. Há também boas opções para compras de roupas, até mesmo alguns brechós descolados e lojas nacionais que em Paraty ganham ares coloniais. Já os restaurantes surpreendem com menus maravilhosos. As mesinhas na calçada se tornam irresistíveis. Vale investir também nos bares da cidade, que convidam a deliciosas noites em meio aos casarões coloniais. A noite continua ainda em bares com música ao vivo.
    
Quem busca por festivais e atividades culturais em Paraty não irá se decepcionar. A cidade é repleta de boas livrarias, lojas de arte, antiquários e alguns espaços destinados à produção cultural. Apesar de Paraty respirar cultura durante todo o ano, alguns eventos atraem a atenção dos visitantes. É o caso da FLIP, a Festa Literária Internacional de Paraty, que acontece entre final de junho e início de julho. O festival reúne escritores e curiosos dispostos a debaterem e viverem intensamente a literatura. Esse é um dos períodos do ano em que Paraty fica mais cheia.
Outro festival destinado à arte é o Paraty em Foco, que reúne fotógrafos e amantes da arte do retrato, sempre no mês de setembro. Quem prefere a música não ficará de fora. Em maio, acontece o Bourbon Festival Paraty, destinado aos apreciadores de jazz; no mês de janeiro, quem reina é o festival Viva o Verão, com shows e apresentações culturais gratuitas. No mês de agosto, acontece um dos mais tradicionais encontros da cidade, o Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty, onde a estrela é a típica bebida brasileira, que conta com produção de qualidade na cidade.
Como Chegar?
Paraty está localizada no estado do Rio de Janeiro, na região conhecida como Costa Verde. A cidade está praticamente no meio do caminho entre as capitais Rio de Janeiro (240 km) e São Paulo (270 km). O trânsito de cada uma das rotas dependerá do horário, dia e, claro, um pouquinho de sorte dos motoristas. Entretanto, é comum engarrafamentos nos finais de semana e feriados prolongados. 
 
Para quem deseja sair de carro do Rio de Janeiro, a melhor rota é pela BR-101 (Rio - Santos), cujo percurso é feito pelo litoral e a vista é maravilhosa. Para os motoristas que vão por São Paulo, a BR-116, até Guaratinguetá, é uma boa opção.
 
O trajeto final é pela BR-459. Para quem não está preocupado com horário de chegada, a alternativa mais interessante é a Rio-Santos, exatamente por apresentar belos cenários ainda na estrada. As alternativas para quem sai de São Paulo são muitas. Tudo depende do seu interesse, tempo e disposição para o trajeto.    
Aos que vão de ônibus, uma boa rota é pelo Rio de Janeiro.
 
Nos dois aeroportos da cidade (Galeão e Santos Dummont) há um ônibus executivo, chamado de frescão que leva até a Rodoviária Novo Rio, onde é possível comprar a passagem para embarcar rumo a Paraty. Não é comum que os assentos se esgotem, mas se for alta temporada, vale comprar com alguns dias de antecedência. Quem opera o trecho do Rio de Janeiro para Paraty é a Viação Costa Verde. As viagens acontecem entre 5h e 21h e ônibus estão disponíveis durante todo o dia.
 
Um trajeto muito comum para os turistas que visitam a Costa Verde é a rota Ilha Grande (Angra dos Reis) - Paraty. A distância entre as duas cidades é de 100 km e a maneira mais econômica de fazer o trajeto é de ônibus urbano. Os veículos saem de meia em meia hora de Angra dos Reis e o percurso de 95 km tem 2h de duração.
 
O trajeto, todo à beira-mar, é um espetáculo. Além do ônibus, há a possibilidade de fazer a viagem toda de barco entre a Ilha Grande e Paraty. O tempo do percurso é de 1h30. O barco é operado pela Safari Transfer e as viagens são realizadas às segundas, quartas e sextas. A reserva deve ser feita com 24h de antecedência.
Dicas

Roupas

Um tênis para caminhar na água e fazer trilha pode ser útil, ainda mais depois de um dia de chuva, quando os caminhos se enchem de lama. Nas cachoeiras, é bom estar prevenido. Muitos moradores usam galochas para caminhar principalmente no Centro Histórico, que é constantemente alagado pela maré e pela chuva.  

 

Clima

O clima em Paraty é quase sempre ameno e com nuvens. Ainda assim, protetor solar é imprescindível, o mesmo vale para se manter sempre hidratado. Chapéu e óculos escuros são bem-vindos, especialmente nos passeios. 

 

Fique Atento

Jamais percorra trilhas longas e desertas sem companhia. Qualquer descuido poderá resultar em um acidente e não haverá ninguém para prestar socorro. Faça sozinho apenas as trilhas mais movimentadas.   

 

Levar bolsas térmicas para a praia é uma ótima opção, muitas são absolutamente desertas e não há nada para comprar. Outras oferecem quiosques e restaurantes, mas com preço um pouco salgado. Água é disponibilizada gratuitamente nos passeios de barco; outras bebidas são vendidas.

 

Em tempos de dengue e zika vírus, repelentes são sempre úteis, especialmente para quem vai fazer trilha e mais ainda no final da tarde.  

 

Falta de Energia

É muito comum queda de energia em Paraty. Muito mesmo! Especialmente em períodos de alta temporada, quando também pode faltar água. Tenha sempre uma lanterna na bolsa ou procure uma pousada que ofereça gerador. 

 

Segurança

As praias de Paraty são bastante seguras. Não há registros de arrastões ou assaltos a turistas. Quase sempre desertas, é muito tranquilo ir para a água e deixar os pertences tanto no barco quanto na areia. Em dias mais movimentados, não custa ficar de olho, especialmente quanto os barcos chegam às praias. As duas praias da cidade Pontal e Jabaquara, são bem mais movimentadas. Fique sempre atento!

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto