DUBLIN

1/4
Quando Ir?
A melhor época do ano para visitar Dublin vai depender muito dos gostos e das intenções de cada visitante. Isso porque, fazendo uma análise do ponto de vista climático, as estações do ano costumam ser bem definidas na capital da Irlanda, embora o volume de chuvas seja considerado bem alto.
 
O verão, por exemplo, costuma ser uma das melhores épocas para visitar a cidade, não somente por conta do clima agradável, mas também pela programação "ao ar livre" intensa, o que acaba resultando em ruas bastante movimentadas. No entanto, é preciso ficar atento, pois a temporada pode acabar saindo mais cara, principalmente no que diz respeito a hospedagem e passagens aéreas. 
 
É na primavera, no entanto, que o visitante vai curtir uma das comemorações irlandesas mais famosas mundo afora: o St. Patrick's Day (Dia de São Patrício, em português), celebrado em 17 de março. Em setembro com a chegada do outono os preços na cidade costumam cair um pouco, uma ótima pedida para aqueles que não se importam com o clima, que piora consideravelmente no inverno, chegando a temperaturas muito baixas, mas com pouca probabilidade de neve.   
 
O que levar na Mala
As chuvas em Dublin acabam não são sendo tão frequentes quanto em outras partes da Ilha da Irlanda, mas isso não quer dizer que não chova, pelo contrário. Aqueles que estão pensando em visitar a cidade precisam preparar-se para isso, adquirindo uma boa capa de chuva ou casacos à prova d'água, já que guarda-chuvas acabam atrapalhando, mais do que ajudando, em dias de vento forte.
 
Não esqueça que casacos apropriados, gorros e cachecóis também são extremamente importantes para aqueles que pretendem se aventurar em terras irlandesas no inverno. Além disso, roupas de baixo (a chamada "segunda pele") são essenciais para aqueles que não estão tão acostumados com as baixas temperaturas.
O que Fazer?
Planejando uma viagem para Dublin? Prepare-se, pois tédio é uma palavra que não existe no vocabulário dos que visitam a capital da Irlanda, um destino europeu muito bem estruturado, com opções culturais e de entretenimento para todas as idades e os mais diversos gostos, tanto durante o dia quanto à noite, sejam dias chuvosos ou ensolarados.
 
Ao nosso ver, são necessários pelo menos três dias inteiros, se a intenção for aproveitar as principais atrações da cidade. São museus e bibliotecas que guardam tesouros importantíssimos, ruas de compras cheias de construções imponentes, parques com áreas verdes muito bonitas, teatros, estádios, um zoológico fenomenal, entre outras opções. 
 
Para visitar vários desses locais, o visitante tem à disposição o Dublin Pass, um cartão com validade de um a seis dias, que pode ser adquirido on-line ou em pontos do Discover Ireland Centre, no aeroporto ou no centro da capital. Para se ter uma ideia, o cartão de três dias, por exemplo, dá um desconto de 35,50 EUR, incluindo o transporte do aeroporto para o centro da cidade, além, é claro, de gerar economia de tempo, pois evita que o visitante enfrente filas na porta das atrações.
 
O Dublin Pass dá direito a entrada em 33 atrações da cidade, a exemplo da St. Patrick's Cathedral, da Guinness Storehouse e do zoológico de Dublin. Além disso, o cartão garante descontos em teatros, como o importante Abbey, cafés, bares e tours nos arredores da capital, como a deliciosa viagem ao montanhoso Condado de Wicklow, conhecido como o jardim da Irlanda.
Como Chegar?
Avião
Não há voos diretos das principais capitais brasileiras com destino a Dublin. Para acessar a capital da Irlanda, portanto, é necessário fazer conexões em cidades europeias como: Frankfurt, na Alemanha (Lufthansa); Paris, na França (Air France); Amsterdã, nos Países Baixos (KLM); e Londres, na Inglaterra (British Airways).
Uma boa opção para os que já estiverem no Velho Continente são as várias companhias low cost, que promovem voos diretos de várias cidades, como a Aer Lingus, a Easyjet, a SAS, entre outras.
 
Trem + Ferry
A capital irlandesa também pode ser acessada a partir de Londres, na Inglaterra, por meio de um trem e um ferryboat. O Irish Express parte da estação de trens Euston, na capital inglesa, com destino a Holyhead, no Reino Unido.
Do lado de fora da estação é possível fazer o check-in para o ferryboat, que conduzirá os passageiros até o porto de Dublin (um ônibus fretado gratuito leva os passageiros da estação de trem até o barco, cuja infraestrutura costuma ser excelente).
 
De ônibus
Aircoach: ônibus partem a cada 15 minutos - das 3h25 às 23h55 - e a cada 30 minutos - das 23h55 às 3h25 - dos terminais 1 e 2 do aeroporto, com destino ao centro da cidade (Drumcondra, em 20 minutos; O’Connell street, em 25 minutos; Trinity College/Grafton st., em 30 minutos). A passagem custa 6€ (destino Drumcondra) e 7€ (O’Connell street, Trinity College/Grafton st.). 
Dublin Bus: o airlink 747 faz a ligação aeroporto-centro da cidade com parada em vários pontos importantes. A passagem custa 6€ e pode ser adquirida no próprio ônibus ou em máquinas situadas no próprio ponto. 
 
Táxi
Os táxis de Dublin operam com taxímetro e o valor da corrida vai depender de fatores como distância percorrida e horário. No entanto, uma viagem do aeroporto até a área central da cidade deve custar algo em torno de 20 EUR, uma alternativa que pode ser uma boa para grupos de até quatro pessoas.
Dicas
Documentação
Cidadãos brasileiros não necessitam de visto de turista para entrar na Irlanda, bastando apresentar os seguintes itens:
- passaporte com validade de 6 meses;
- prova de meios de subsistência compatível com o período de sua permanência no país;
- comprovante de reserva de hotel ou de acomodação;
- passagem de regresso ao Brasil ou de continuidade da viagem para outro país;
- seguro médico hospitalar, assegurando-se antes de partir que o referido seguro tem cobertura na Irlanda.
 
Os brasileiros devem estar com condições de comprovar que o objetivo de sua viagem é turismo ou visita a amigos (que necessitam estar em situação migratória regular) e que não pretendem realizar estudos (caso pretenda, é necessário outro tipo de comprovação) ou imigrar para a Irlanda.
 
Cartão de celular pré-pago
Para os que desejam fazer uso de internet e telefone no país, a opção mais barata é adquirir um cartão pré-pago. No térreo do Terminal 1 do aeroporto (desembarque) é possível adquirir o item com facilidade, pagando de 20€ a 25€ por um chip, que é mais do que suficiente para até uma semana de uso.
Na saída do Terminal 2 (internacional) há uma loja de conveniência onde você vai encontrar o chip por preços que variam de 20€ a 30€.
 
Mapas e informações turísticas
No Discover Ireland Centre da Suffolk Street, em Dublin, o visitante encontra um excelente centro de apoio, onde é possível obter todo tipo de informação, como o que fazer em Dublin e no restante do país, onde se hospedar, meios de transporte, mapas e afins. 
 
Aluguel de carro
Alugar um carro pode ser muito útil se você deseja explorar atrações fora de Dublin, como as Falésias de Moher, a pouco mais de duas horas de carro. Mas, para se locomover dentro da capital, não há tantas vantagens assim. Isso porque o sistema de transporte público local é de boa qualidade; além disso, na Irlanda o motorista dirige do lado contrário - a famosa mão inglesa. Adicione a isso engarrafamentos constantes em determinadas horas do dia e preços de estacionamentos nada convidativos.
 
Segurança
O índice de criminalidade na Irlanda é baixo, mas isso não quer dizer que não seja preciso tomar certos cuidados, principalmente em Dublin, a maior cidade do país. Furtos e roubos não são incomuns nas áreas turísticas; portanto, todo cuidado é pouco com bolsas, carteiras e outros itens de valor, como celulares e câmeras fotográficas. 

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto