BUENOS AIRES

1/4
Quando Ir?
Não há regra geral, sempre é tempo de visitar Buenos Aires. Decidir a época da viagem é escolher a maneira como encontrará a capital, mais quente ou mais gelada. Com estações bem definidas, uma boa ideia é ir à cidade na primavera ou no outono, temporadas de transição, sem calor ou frio extremo.
 
Nos meses de alta temporada, como julho, agosto, a segunda quinzena de dezembro e janeiro, é recomendável fazer reserva nos hotéis com antecedência, afinal, a capital portenha é um dos grandes destaques turísticos da América do Sul e a cidade fica cheia de visitantes. Se não há como planejar o período da viagem, vá sem medo - cada estação oferece uma experiência diferente na cidade. 
 
As chuvas são bem distribuídas durante todo o ano; o período mais frio, entre maio e setembro, é a época em que elas estão mais escassas. Quem viaja no inverno pode pegar bastante frio, por isso, prepare-se para médias de 12ºC e coloque na mala alguns agasalhos. As noites de inverno, principalmente, podem ser bem geladas, próximas de 0ºC.
 
No verão, ao contrário, abuse de roupas frescas, porque o calor na cidade pode ser forte com temperaturas médias de 24ºC, que passam dos 30ºC, o calorão parece mais intenso devido à umidade. O mês mais quente em Buenos Aires é janeiro e o mês mais frio é junho. 
 
Como em toda grande cidade, há eventos interessantes durante o ano. Shows de artistas renomados acontecem com grande frequência e entre março e dezembro, e o Teatro Colón é palco de grandes óperas. Outro destaque da vida cultural da cidade é a Feira Internacional do Livro de Buenos Aires, entre abril e maio.
O que Fazer?
Os turistas que viajam até Buenos Aires não se intimidam com as caminhadas e ganham as ruas para conhecer melhor aquela que é destaque na América do Sul. É aconselhável andar sempre com um calçado confortável, porque mesmo que o uso dos táxis e do metrô seja frequente, alguns lugares são conhecidos apenas se visitados a pé. 
 
Quem não quer deixar para trás os pontos turísticos mais simbólicos, não pode deixar de ir ao Caminito, que, mesmo sendo chamado de "programa turistão", atrai pessoas do mundo inteiro com suas casinhas coloridas e é ideal para comprar lembranças ou fazer aquela típica foto de viagem. Não deixe também de caminhar pela Plaza de Mayo, que fica no coração de Buenos Aires, e em frente à Catedral Metropolitana de Buenos Aires, onde o Papa Francisco fazia suas missas, da Casa Rosada, sede da presidência argentina que abre suas portas aos turistas através de visitas guiadas. Também no centro, vale dar uma esticada no Café Tortoni, uma cafeteria inaugurada em 1858, e na livraria El Ateneo, que antigamente era um teatro e conserva muito de sua estrutura antiga, tornando a loja ainda mais incrível! 
 
Reserve um tempo para passear na Av. 9 de Julho, conhecer o Obelisco, a Av. Corrientes, cheia de espetáculos e shows, e visitar o Teatro Colón, um dos grandes símbolos de Buenos Aires. O teatro, que recebe principalmente óperas, tem uma arquitetura interior rica em detalhes que pode ser conhecida através de uma visita guiada ou em uma apresentação teatral. Para conhecer um pouco da parte mais nova da cidade, não deixe de visitar Puerto Madero, com seus edifícios novos e altos e visitar pontos de interesse da região como a Puente de la Mujer. 
 
Quem prefere um programa ao ar livre pode ir à Floralis Generica, uma obra de metal em forma de flor cujas pétalas se fecham à noite, ou ir ao Jardim Japonês, que encanta pelo cuidado primoroso de seus jardins. Quem estiver com crianças deve incluir na programação um passeio pelo jardim zoológico da cidade, onde os pequenos podem interagir com alguns bichos, alimentando-os, inclusive. E se você não perde a oportunidade de fazer umas comprinhas, separe o domingo para visitar a Feira de San Telmo, onde encontra-se de tudo um pouco! 
 
Depois que o sol se põe, a cidade não dorme, e esse é um dos grandes atrativos de Buenos Aires. Seja dia ou noite, sempre há o que fazer. A noite na capital começa tarde e, para quem quer conhecer melhor as tradições portenhas, apreciar um show de tango é inevitável. Até mesmo quem quer aprender a dançar tango encontra sua opção de entretenimento nas milongas, que abrem espaço para os moradores da cidade dançarem e para os iniciantes fazerem aula de dança. A Plaza Serrano e seus arredores são uma excelente pedida para quem quer ir a um bom bar e o espetáculo Fuerza Bruta é incrível para quem quer fazer algo interativo e diferente durante a noite.
Como Chegar?
A ótima oferta de voos e a proximidade com o Brasil são fatores que facilitam muito a vida de quem quer conhecer a capital argentina. Para melhorar, as companhias aéreas oferecem, com frequência, boas promoções para a cidade, que são um incentivo a mais para viajar. 
 
Avião
Buenos Aires é um dos principais destinos que os brasileiros visitam no exterior e com o passar dos anos a cidade não se torna menos popular, pelo contrário. Cada vez mais as empresas aéreas criam rotas de chegada ao país e mais cidades no Brasil são atendidas com voos diretos para a argentina. As empresas brasileiras Latam Brasil, Azul e Gol são as que oferecem maior ofertas de voos para o país vizinho, mas também há a opção de fazer a viagem com companhias como Aerolíneas Argentinas, Emirates, Austral, Ethiopian, Qatar e Latam Chile.  
 
São dois aeroportos que servem à cidade de Buenos Aires: o Aeroparque, próximo ao centro; e o Ezeiza, a 35km do centro. A grande diferença entre um e outro é a localização; o Aeroparque está numa área mais central, próxima a Palermo, enquanto o Ezeiza, mais distante, exigirá tempo e gastos maiores no deslocamento. A dinâmica é a mesma do Santos Dumont e do Galeão no Rio de Janeiro: o primeiro tem melhor localização e, por vezes, preços mais altos, e o segundo tem valores mais baixos, mas fica fora do centro da cidade. 
 
Ao escolher o aeroporto, não leve em conta apenas a localização, pois a infraestrutura do Ezeiza é bastante superior ele é o principal meio de chegada de voos internacionais, enquanto o Aeroparque é mais voltado para voos domésticos. Se você gosta de compras, prefira viajar pelo Ezeiza, que tem um free shop excelente no retorno. 
 
Saindo do Aeroporto
Quem chega pelo Aeroparque poderá ir até o hotel reservado com os remises, ônibus e táxis. A melhor opção, no entanto, costuma ser utilizar os táxis, que são baratos, rápidos e confortáveis o suficiente para fazer esse transporte. 
Chegando em Buenos Aires pelo aeroporto Ezeiza, as opções são as mesmas: táxis, remises e ônibus, mas a melhor alternativa depende do gosto e do bolso de cada um.
 
A melhor opção para quem viaja sozinho ou em um grupo pequeno é o ônibus-transfer da empresa Manuel Tienda León, que tem um guichê logo após o raio-X do desembarque. Ao passar pela alfândega e deixar a sala de embarque você verá uma placa da empresa ao seu lado esquerdo. A Tienda León oferece transporte tipo executivo em diversos horários, saindo do aeroporto de Ezeiza e seguindo até um terminal em Puerto Madero.
 
Depois da chegada ao terminal, os passageiros são divididos em regiões e levados até o hotel em carros menores. O valor do trajeto é pago por pessoa, então não vale a pena para quem viaja em grupo; nesses casos é melhor ir até o centro de táxi ou remis, um carro alugado com motorista.
 
A Tienda León também oferece remis, faça a cotação com a empresa. Quem utiliza os ônibus da empresa no trajeto de ida e ida e volta ao aeroporto, consegue um pouquinho de desconto.
 
Carro 
Os mais aventureiros, que gostam de
estradas e viagens de carro, poderão chegar à capital argentina através de Foz do Iguaçu, onde os principais trajetos passam pelas Rutas 12 e 14. Quem parte de Porto Alegre deve seguir até o Chuí pela BR-116 e pela BR-471, onde se segue na Ruta 9 até a capital uruguaia. A partir de Montevidéu, o viajante pode seguir de barco até Buenos Aires, ou ir até Colônia do Sacramento pela Ruta 1, e de lá pegar o barco até Buenos Aires. 
Não se esqueça que para dirigir na Argentina você precisa fazer um seguro obrigatório, conhecido como Carta Verde.
 
Barco
Quem está no Uruguai ou na Argentina poderá utilizar os serviços fluviais do Rio da Prata para atravessar de um país ao outro. O trajeto é bem rápido, prático e uma maneira de conhecer dois destinos diferentes na mesma viagem. As empresas que fazem os trajetos entre os dois países são a Express e a Buquebus/Seacat e como nos aviões, as tarifas das passagens variam de acordo com as classes dos assentos e o tempo de antecedência da compra.
 
Nos barcos da Buquebus, por exemplo, o turista conta com serviços de lanchonete e um bom free shop essa foi a empresa que utilizamos em nossa experiência e gostamos bastante. Suas embarcações são enormes e além de passageiros também transportam carros entre Uruguai e Argentina. 
 
Ônibus
Há a opção de chegar de ônibus a Buenos Aires, o problema é o desgaste das muitas horas de viagem que, pelo valor da passagem, em muitos casos não vale a pena. Espere gastar mais de R$ 300 entre São Paulo e Buenos Aires de ônibus valor que muitas vezes é superior ao mesmo trajeto feito em apenas duas horas de avião. Entre das empresas que oferece transporte de ônibus do Brasil até a Capital Federal Argentina estão a Crucero del Norte e Flecha Bus.
Dicas
Documentação
Para viajar a Buenos Aires a turismo ou outras cidades da Argentina você não precisa de passaporte nem de visto para viagens que duram até 90 dias. Brasileiros portando RG poderão passar pela imigração com tranquilidade, conforme acordo do Mercosul. A identidade deve ter, de preferência, sido expedida a menos de 10 anos para facilitar a identificação do portador do documento, entretanto, a emissão a menos de 10 anos não é uma obrigatoriedade.
 
A CNH brasileira ou Carteira de Trabalho não são documentos válidos para entrar na Argentina, porém a CNH deverá ser utilizada caso opte por alugar um carro.
 
Tomada
Recarregar eletrônicos nas tomadas de BsAs pode ser um transtorno se não houver cuidado ao lidar com o assunto. O problema em si não é a voltagem (220V), mas o formato da tomada, que possui três pinos chatos dois deles tortos, por assim dizer.
 
Como é um formato de tomada que não se usa no Brasil, é aconselhável que você procure uma ferreteria após sua chegada para comprar um adaptador e, assim, não sofrer ao carregar seus aparelhos. Quem estiver num hotel poderá pedir adaptadores na recepção, mas quem aluga um apartamento particular nem sempre terá essa facilidade.
 
Moeda
A moeda que circula na Argentina é o peso argentino (ARS). Nos cardápios e etiquetas você o identificará pelo símbolo $.
 
O que tem valido a pena atualmente é levar reais para a Argentina e ao chegar lá trocá-los por pesos argentinos. Houve um momento em que era bem mais vantajoso levar dólares ao país, mas atualmente essa opção não é tão atrativa para os brasileiros. Leve real em espécie! 
 
Esteja preparado para pagar uma taxa nos restaurantes chamada "cubierto". A taxa é um mistério para muita gente, mas o que se tem como consenso é que o valor se refere à taxa de utilização de talheres, toalhas de mesa etc. O cubierto não é a mesma coisa que a gorjeta deixada ao garçom.
 
Aplicativos de Celular
Os telefones celulares são ferramentas cada vez mais presente na vida das pessoas e uma mão na roda no que diz respeito ao turismo. Em inúmeras situações você pode se valer da internet e aplicativos de celular para buscar o que procura, e em Buenos Aires não é diferente. Veja abaixo alguns aplicativos que podem facilitar sua vida!
 
Google Maps -  Já bastante conhecido, o Google Maps pode te ajudar dizendo o percurso a ser feito para chegar de um ponto a outro, qual metrô pegar ou simplesmente localizar no mapa o lugar para onde você deseja ir. Opção alternativa é o app Como Llego
 
Easy Táxi - Aplicativo para pegar táxis cadastrados e seguros.
 
Foursquare - Ideal para encontrar restaurantes, pontos turísticos e avaliações de usuários sobre cada lugar
 
Guia Óleo - Guia gastronômico bastante difundido em Buenos Aires
 
Segurança
Esse é um tema que merece cuidado. Muita gente comenta que Buenos Aires não é uma cidade tão segura quanto foi anos atrás, mas, pessoalmente, é mais segura que qualquer cidade brasileira. Isso não significa que você não tenha que ter cuidado nas ruas, muito pelo contrário. Em síntese, o que ocorre é que a violência de Buenos Aires é diferente da que se vê no Brasil, por isso é preciso que seus cuidados sejam outros, também. 
 
Se no Brasil andamos com os vidros fechados nos carros para evitar qualquer abordagem num semáforo, em Buenos Aires teremos que ter cuidado com nossas bolsas. É muito comum turistas terem seus pertences levados de dentro de suas bolsas por ladrões e só perceberem várias horas depois. Esse tipo de abordagem é bastante frequente e os furtos são muito comuns, então procure sempre estar atento aos seus pertences. 
 
- Evite andar com objetos desnecessários em bolsas e mochilas ou carregar muito dinheiro consigo. Sempre que possível, carregue-as próximo ao corpo, tampando com as mãos a parte de abertura, especialmente no metrô e em ruas movimentadas.
 
- Não descuide de sua bolsa, mesmo em lojas.

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto