BUDAPESTE

1/4
Quando Ir?
Qual é melhor época para uma visita à capital da Hungria? Bem, primeiramente, é preciso dizer que, na Europa, as estações do ano costumam ser bastante definidas, portanto, a melhor temporada de visitação vai depender dos gostos e objetivos de cada viajante.
 
Dezembro, janeiro e fevereiro são meses de muito frio, então, prepare-se para enfrentar temperaturas que chegam na casa dos 3°C negativos. Para garantir o sucesso do passeio, não se esqueça de usar casacos apropriados para frio intenso e eventuais chuvas, além de meias, roupas do tipo segunda pele, cachecol e touca. 
 
Se você é daqueles viajantes que curtem um clima mais ameno, deve considerar a temporada que começa partir de março. Lembrando que, em março e abril, Budapeste sedia o Festival da Primavera, considerado o maior evento cultural da Hungria. Vale a pena conferir!
 
Já os meses seguintes, junho, julho e agosto, são mais indicados para os que curtem calor, com temperaturas médias máximas na casa dos 26°C. O único problema é que, nessa época do ano, os hotéis costumam ficar mais caros. A dica, então, é reservar o seu quarto com uma certa antecedência, se a intenção for economizar. 
O que Fazer?
Belas paisagens, arquitetura incrível, monumentos, restaurantes que servem várias delícias da cozinha da Hungria, banhos termais super tradicionais, vida noturna agitada e muito mais.
 
Esta é apenas uma amostra das oportunidades que você irá encontrar tanto em Buda quanto em Peste, os "dois lados" divididos pelo famoso Rio Danúbio que, juntos, formam a capital da Hungria.
 
Para aproveitar tudo o que a cidade oferece de bom, no entanto, você vai precisar de disposição e também de um bom e confortável par de sapatos, pois é provável que por lá você ande bastante a pé.
Para explorar a capital da Hungria adequadamente, você vai precisar de um certo tempo. Na nossa opinião, pelo menos 3 dias inteiros. Já os que não tiverem tempo suficiente, entretanto, precisarão optar pelas atações.
Como Chegar?
Avião
Voos diários com conexões na Europa partem das principais capitais brasileiras com destino a Budapeste, a capital da Hungria. A holandesa KLM, por exemplo, promove voos saindo de São Paulo e Rio de Janeiro com conexões em Amsterdam. Já a alemã Lufthansa faz conexões nos aeroportos de Frankfurt enquanto TAP e a Alitalia promovem conexões nos aeroportos de Lisboa e de Roma, respectivamente.  
Aqueles que já estão no continente, no entanto, podem aproveitar as promoções de companhias aéreas low cost como Transavia, EasyJet, Flybe, entre outras.
 
Trem
Ir de trem de Viena, na Áustria, para Budapeste, por exemplo, é muito mais prático do que ir de avião. A viagem tem duração de pouco mais de duas horas e, além disso, a passagem não é cara.  
 
Ônibus
A Eurolines promove viagens de ônibus de localidades da Europa como Holanda, França, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, Itália, Áustria e República Tcheca para a Hungria. Uma boa alternativa para os que pretendem economizar e dispõem de mais tempo.
 
Barco
Além dos meios de transporte convencionais descritos acima, é possível acessar Budapeste de barco, partindo de Viena. Um hidrofólio percorre a distância entre as duas cidades, passando pela Bratislava, num percurso de 6 horas.
 
O serviço está disponível de abril a outubro e os preços são mais altos do que nos meios convencionais, porém a experiência repleta de belas paisagens pode ser inesquecível.
Dicas
Documentação
Cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para permanência de até 90 dias na Hungria e em outros países-membros do Acordo Schengen (Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça). Porém, no momento do desembarque, serão exigidos passaporte válido e outros comprovantes, como passagem de ida e volta, comprovante de recursos financeiros, seguro-saúde válido em todos os países-membros do acordo, entre outros.
 
Dinheiro em Budapeste
A moeda na Hungria é o Forint Húngaro (HUF, sigla em inglês), disponível em moedas de 5, 10, 20, 50, 100 e 200 e notas de 500, 1.000, 2.000, 5.000, 10.000 e 20.000. Pelas ruas da cidade, você vai encontrar muitos caixas eletrônicos, nos quais é possível sacar dinheiro com cartões das mais diversas bandeiras. 
 
A nossa dica, no entanto, é para aqueles que trocarão dinheiro em espécie por moeda local. Se puder, evite fazê-lo no aeroporto, devido às taxas, que costumam ser bem mais altas. Dê preferência às casas de câmbio do centro da cidade.
 
Já os preços em geral, como hospedagem, comida, entrada em pontos turísticos de Budapeste, etc, não são dos mais altos da Europa, principalmente se compararmos a capital da Hungria a destinos europeus famosos, a exemplo de Paris e Londres. 
 
Para economizar durante a sua estadia, evite fazer todas as refeições em restaurantes, procure por opções mais em conta, como lanchonetes, alguns cafés e supermercados que vendem comida pronta. 
 
Gorjeta
Não é de praxe que o cliente deixe gorjetas para o prestador (a) de serviços em Budapeste, mas algumas pessoas não abrem mão de fazê-lo e deixam por volta de 10% do valor total da conta. A dica, portanto, é mencionar ao atendente (a) que deseja adicionar a gorjeta à conta ou então ele ou ela trará à mesa o valor exato do que foi consumido.
 
Ao efetuar o pagamento da conta com dinheiro em espécie, você também pode já incluir a gorjeta, o prestador (a) de serviço automaticamente entenderá que o restante será gratificação.
 
Segurança
Budapeste é, em geral, uma cidade segura, mas isso não quer dizer que você pode ficar 100% tranquilo, pois todo cuidado é pouco com os batedores de carteiras e ladrões que só estão à espera de um pequeno deslize para roubar. Mantenha bolsas e mochilas sempre fechadas e à vista. Evite carregar consigo itens de valor alto (se isso for impossível, evite exibi-los).

777 TUR: Desde 2010!!!

Faça Seu Pedido Abaixo:

AV.BARÃO DE MAUÁ, 684, 1° ANDAR - MAUÁ SÃO PAULO - 09310-000

TELEFONE: (11) 2375-7377 / (11) 2375-7477

WHATSAPP: (11) 97218-9884

E-MAIL: contato@777tur.com.br

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google Maps - Círculo preto